sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Pretinho Básico!

Então...

Agora que estou em POA, me matando de tanto trabalhar e estudar, tenho duas horas no dia que não abro mão de me divertir um pouco: das 13:00 às 14:00 e das 18:00 às 19:00. Falo do Pretinho Básico.



Durante essa semana, enviei alguns e-mails para o programa com piadas para o Porã, mas não imaginei que eles leriam no ar... Mas não é que leram um piadinha das mais velhas? Hehe!

Segue o texto da piadinha e, assim que eu achar, posto o vídeo ou o áudio do programa aqui...

"Duas amigas  casadas, totalmente bêbadas, depois de voltarem de uma reunião com outras amigas,sentiram uma vontade irresistível de fazer xixi. Estacionaram o carro próximo a um cemitério, apavoradas e bêbadas, mas, sem outra alternativa,decidiram ir assim mesmo fazer xixi lá dentro.
A primeira foi, se aliviou, e então se lembrou de que não tinha nada para se secar.
Pegou a calcinha, secou-se e a jogou fora.
A segunda, que também não tinha nada para se secar, pensou:
-'Eu não vou jogar fora esta calcinha de renda caríssima e linda'.
Então pegou a fita de uma coroa de flores, que estava em cima de um túmulo, e colocou dentro da calcinha para não molhar.
No dia seguinte, um dos maridos ligou para o outro e disse:
- Rapaz, a minha mulher chegou ontem em casa caindo de bêbada e sem a calcinha...terminei o casamento!*
O outro diz:
- Você ainda tem sorte, a minha chegou com uma fita presa na bunda escrito assim: 'Jamais Te Esqueceremos: Vagner, Moisés, Elias e Toda a Turma da Faculdade.' Tô dando porrada até agora!!!!"


Auahsuhaushauhsuahsuhaushaushauhsuahsuahusha

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Placa Misteriosa!


Bem, não sou muito dessas bobagens, mas, nos últimos dias estou meio... palhaço...

Achei essa placa em um outro blog e fiquei me perguntando:

O que será que ela quer dizer?

Abaixo, algumas alternativas:

a) Proíbido sentar na beirada da mesa com as mãos para trás!
b) Sentar na trave de ginástica olímpica é proíbido.
c) É proibido elefantes cabecearem bolas.
d) Proíbido centauros com pênis anormalmente grandes.
e) Nenhuma das anteriores, eu vi outra coisa mais legal!
f) Seu burro, eu sei o que é isso, essa placa proíbe...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Poker!

Guia prático para não se perder na hora de jogar poker ^^

O Conteúdo está dentro de ti!



O da esquerda, Ludwig Wittgenstein, importante filósofo que contribuiu nos campos da lógica, filosofia da linguagem e da mente. O da direita Adolf Hitler, que dispensa apresentações.
Como colegas de classe, tiveram professores em comum. Um deles foi Leopod Poetsch que, com suas idéias sobre superioridade ariana e anti-semitismo, encantou Adolfinho.
Teriam as aulas desse professor influenciado decisivamente o curso da turma de Hitler?

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Descubra quem é o seu Exemplo de vida:

Não sou muito de testes, mas como funcionou perfeitamente comigo, estou até colocando no Blog.
Faça com seriedade e você irá se surpreender, assim como ocorreu comigo.

NÃO OLHE AS RESPOSTAS


Você já sabe quem é seu ídolo?
Quem é seu exemplo de vida?
Basta seguir a seqüência de cálculos abaixo,
que vão apontar quem na verdade é o seu exemplo de vida.

Não olhe as respostas...

1) Escolha seu número preferido de 1 a 9;
2) Multiplique por 3;
3) Some 3 ao resultado;
4) Multiplique o resultado por 3;
5) Some os dois dígitos do resultado;

Depois que calcular role a tela para baixo...






















Veja o número que corresponde ao seu exemplo de vida

1. Einstein
2. Nelson Mandela
3. Antonio Carlos Jobim
4. Lenin
5. Madre Teresa de Calcutá
6. Gandhi
7. Pablo Picasso
8. Thomas Edison
9. Arthur Tavares
10. Abraham Lincoln

 
Obs.: Pare de escolher outros números, eu sou seu ídolo, admita logo...ahahaha

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Supermercados... ou Supersafados?

" - Gostaria de Doar os 3 centavos de troco para Caridade?"

" - Não!"

Hoje eu preciso falar a respeito de supermercados. É algo que me deixa indignado faz muito tempo, mas nunca estruturei decentemente a ponto de exteriorizar ordenadamente.

Vou começar do fato recente, passando aos anteriores, até chegar aos conceitos formados:

Há uma campanha, hoje, na Rede Zaffari, para arrecadar donativos para um hospital. Sabe como é feita a arrecadação? No caixa! Sabem aqueles 1, 2, 3 ou 4 centavinhos que sempre ficam quebrados na hora do troco? Então, esses centavinhos são - oportunamente - alvo de solicitação por parte da caixa. "Gostaria de doar 3 centavos para o Hospital?" NÃO! Lembro, já que mendigagem e coação são contravenções, previstos por leis.

Parentese 1: Há vários motivos para o meu "NÃO". Além de ser uma exigência constitucional a universalização da saúde, todos nós já pagamos compulsivamente a conta dos hospitais, em nossos abusivos impostos. Não bastasse a conta salgada, temos "casas de empilhamento de doentes", não hospitais. Isso faz com que, quando qualquer um realmente precisa de uma intervenção segura, rápida e de qualidade, acabe mesmo é correndo para o particular, onde paga mais caro ainda. Com a doação dos meus 3 centavos, são 3 vezes que pago pela saúde... que sequer estou precisando nesse momento!

Mas voltemos à hora do troco no caixa. Uma coisa é uma caixinha de acrílico, com um cartaz bonitinho solicitando o troco solidário. Uma coisa é até um stande, com banners, panfletos ou só uma pessoa explicando porquê, aonde e como será utilizado o dinheiro. Outra coisa é o bote certeiro nos centavos do troco. A coação, o oportunismo. O momento exato em que outra pessoa sabe que tu tem um troco que podes prescindir. Experimente dizer "NÃO" para essa doação, como eu faço... A menina te olha com um desprezo, como se os 3 centavos não fossem teus. Como se tu estivesse roubando do Hospital os 3 centavos...

Parentese 2: Odeio isso nos supermercados. Não me importo de pagar R$1,50 pelo pacote de bolachinhas, pelo litro do leite, pelo potinho de iogute. Mas, quando chego na gondola, o produto custa R$1,49... Bem, meu amigo... Você trabalha e sabe que a maioria das empresas não arredonda salários. E, as que arredondam, cobram o arredondamento sempre que possível... Se para receber os centavos são contados (até em transferências eletrônicas) porque na hora de pagar o arredondamento ocorre? Sinceramente? Querem colocar R$1,99 no preço para dar impressão que é barato, que tenham o R$0,01 de troco. Mas eles nunca têm! Os caixas agem como se tivessem, até o último atendimento, um estoque de moedas de um centavo, que acabara justamente agora que tu pediu. Ficam stressados por terem que trocar dinheiro para te dar troco... Agem como se fosse insignificante. É insignificante, mas é meu! Insisto que não me importo em pagar os R$2,00... Desde que seja o preço anunciado. Isso se chama lisura, honestidade.

Voltando ao tema, por muito tempo os supermercados simplesmente embolsavam a sobra dos trocos. Esses centavinhos a mais ou a menos podem chegar a R$10,00, R$20,00 ao dia em cada caixa, dependendo do dia e do movimento do supermercado. Como vou ter certeza absoluta que o dinheiro está indo para onde deve. Se vai, como vou ter certeza que vai em sua totalidade? Porque temos que inferir e acreditar na idoneidade do processo? Onde está registrado o compromisso, quem é o órgão que fiscaliza?

Por fim, quero falar que os supermercados são o maior câncer na economia Brasileira. Só não nota quem não quer. Isso porque são sumidouros de dinheiro de uma região. Isso porque a grande maioria dos produtos vendidos não são da região. Claro que grandes cidades não notam isso, mas é evidente nas pequenas e médias cidades: com excessão de perecíveis rápidos (com validade de até 3 dias) todos os produtos vendidos não são produzidos no local. Assim, a cidade que batalha para ter negócios e empresas que tragam dinheiro para o mercado local (trazendo prosperidade e mais empregos) acabam por verem os salários de seus funcionários se acabarem nos supermercados... que utilizam os recursos para comprar de grandes empresas distantes da cidade. Assim, o supermercado arrecada dinheiro dos moradores da cidade e o leva para os fornecedores, geralmente distantes. Como Santos é o maior porto do Pais e São Paulo a maior economia, não admira se todos os distribuidores vierem de lá... Vale frisar que a quantidade de empregos oferecidos pelos supermercados é ínfima perto do seu faturamento.

Parentese 3: Para todos os administradores acéfalos de Supermercados: existe um cálculo para a quantidade de atendentes por escala. E o cálculo é baseado no momento de pico, no ápice do primeiro desvio padrão positivo. Não se pode colocar atendentes só pela média, mediana ou moda do gráfico senoide. Exemplo: Se o tempo de atendimento médio de um caixa é de 3 minutos (para arredondar) e se no sábado há uma média de 30 clientes por minuto mas, históricamente, existem sábados com 60, é baseado nos sábados com 60 clientes que se faz a escala. Não na média, tão pouco nos sábados calmos. Filas demoradas, como as do Maxxi de novo Hamburgo, são intoleráveis.

Agora, traçando um paralelo com foco em saúde, as velhas vivendas e mercadinhos - cada vez mais e mais raros - é que faziam bem à economia... Geralmente, esses pequenos estabelecimentos não iam muito longe para buscar seus produtos, fazendo negócios em nível regional. Assim, o dinheiro do mecânico ia para o mercadinho que, depois, ia para o zé das couves, ou para o Tião dos Porcos, ou para a fabriqueta de papel higiênico, etc... O dinheiro circulava pela região e gerava inúmeros negócios.

Há, ainda, uma conspiração que talvez só eu veja: A dos cartões de crédito com os supermercados. Esse maldito intermediário faz com que paguemos sempre sem restar troco. Os centavinhos são nossos novamente, mas, no final do mês, temos que pagar à administração do cartão pelas transações que fizemos... Geralmente muito mais do que os centavinhos que deixaríamos para o tal hospital...

Sinceramente? É um mundo onde ganha mais quem é mais esperto. Agora entendo quando o G.U.R.P.S. (jogo de RPG) encara Honestidade como uma desvantagem... Ser honesto em tempos como o nosso é ser otário, idiota.

PS - Mais ridículo que o supermercado subtraindo os centavinhos, é a pessoa que recebe o troco a mais e embolsa. Não quero o que não me tange. Quero o meu troco certo, exato!

domingo, 17 de outubro de 2010

Like a Rolling Stone

Baita canção. Não importa qual a banda que esteja tocando.

A música é de Bob Dylan, insuperável.
Rolling Stones e GreenDay já fizeram versões, muito boas.
Deve haver pelo menos uma centena de gravações desta música pela mundo afora, cada qual com uma banda e um jeito diferente de abordar essa história.

Que as pessoas que nunca se sentiram como a personagem desta música jamais passem pelo horror de ter o seu mundo desfeito sob seus pés. É extremamente difícil dizer como se sente nesse momento.


video

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Feriadão

Caramba... Sacanagem...
Curso + Reunião Geral ... + "Final de campeonato de Sinuca" (Oo) em um SÁBADO!
Pior. Obrigatório.
Pior. Durante um "feriadão" (que não vai ter nada de feriadão, pois segunda se "trabalha").
Pior. Estou a uma semana na empresa.

Sinceramente? Sabe o que me interessa uma reunião dessas? Sabe o que será de proveitoso uma segunda como essa? Em nada. NADA.

É um dito antigo, mas meu tio Douglas era quem falava muito: "Você come para viver, ou vive para comer?"

Bah! A Filosofia encontrada nisto é enorme!
Pessoas que vivem para comer (ou para qualquer outra coisa, como trabalhar, por exemplo), são viciados. São pessoas que mergulham nessa tal atividade somente para preencher sue tempo e seu vazio existencial. Há uma tênue barreira entre gostar, se divertir com algo, e mergulhar de cabeça nesta atividade.

Há! Quem me conhece já largou um "mas tu vive para... jogar!" ou "tu vive para... namorar!".
De fato, são atividades que me dão prazer. São coisas que faço em meu tempo livre e que me trazem paz e conforto. Mas não são imprescindíveis para minha existência. Já passei muito tempo sem namorada e, inclusive agora, já namorei muito à distância. O mesmo vale para os jogos. Nesse momento, os jogos viraram uma ou duas horas no final de semana.

Agora, infelizmente, parece que sempre me encontro com pessoas que vivem para trabalhar. Pessoas (todas idiotas, no meu ver) que abrem empresas e têm certeza que aquela hora a mais de cerão faz diferença no resultado. Me deixa mais boquiaberto outras pessoas (mais idiotas ainda...) que são contratadas por estas primeiras e se matam mais ainda pela empresa... que nem é sua! Empregados que sacrificam horas, noites, família, divertimento, educação, sanidade... para fazer R$400,00 pilas a mais no final do mês.

Amigo, isso é escravidão new-age. Escravidão auto-imposta.
Saí da Birô recentemente pois não tinha paz de espírito para trabalhar. A minha vida pessoal não me dava tranquilidade suficiente para que eu pudesse efetuar um bom trabalho. Chegava stressado de casa, me stressava no trabalho e chegava em casa stressado, para me stressar mais. E, na outra manhã, a roda recomeçava.
Hoje, mesmo não estando em uma situação pessoal plena, meus resultados já são muito melhores.

Disse isso tudo para afirmar: não é no serviço que tu vai encontrar os melhores amigos da tua vida. Tu já passa muito tempo com essas pessoas durante a semana, para ter que encontrar elas no final de semana também. Cléber, sai mais cedo e vai babar na tua filha! Tu está perdendo um tempo único por causa de bugs do sistema remendado ou por causa de viagens da cabeça de gestores de centros de lazer.

Michael, eu não irei a curso algum aprender a fazer Trigger. Mesmo porque eu sei fazer Triggers. Sei que são trechos de código "gatilhos", que podem ser disparados se determinado evento ocorrer no sistema. Já tive duas cadeiras que me ensinaram isso e, semestre que vem, terei mais uma. Também não vou na reunião. Estou a 4 dias na empresa e não tenho a menor noção do que vocês vão mostrar ali. Meu tempo de sinuca (embora ainda seja Universitário) já acabou, lá nos primeiros semestres, e continua sendo... chato! Por fim, acho que nem vou na segunda. Um feriadão é algo importante na minha vida, hoje. É o tempo que tenho para poder recuperar as minhas forças. dois dias em casa - pelo menos - é algo necessário.

Pois, então, amigos. Como para viver. Trabalho para viver. Descanço para viver. Namoro para viver. Todas as coisas que faço são para viver. Não vou mais viver para nada neste mundo, pois qualquer uma destas coisas acabam. Família, Dinheiro, Estudos... Tudo tem um fim um dia. E eu não vou acabar com a minha vida por causa de qualquer efemeridade pois ela é a única coisa que eu realmente possuo.


O que vou fazer dela? Não sei! Mas não vou me matar mais cedo por qualquer bobagem que apareça na frente. Enquanto não encontrar uma empresa (ou montar a minha) que tenha o ideal de olhar para a qualidade de vida do funcionário, não vou parar em nenhum lugar mesmo.

E ridículos são as pessoas que acham este tipo de pensamento ridículo.

"Quem passa muito tempo trabalhando não tem tempo para ganhar dinheiro."

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Esquerda X Direita

E ai tchê! O que é Direita e Esquerda, politicamente falando???

Hummmmmm não sabe, né?
30 segundos para a resposta: TEMMMMMMMMMPOOOOOOO

(TicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTacTicTac)

Fim!

Então, voltamos à idade média, final das grandes explorações, do metalismo, início da revolução indústrial.
No centro do mundo, tínhamos o Rei. O Estado era fundido com a religião (e, muitas vezes, confundido).

Do lado "direito" do Rei estavam a igreja, os nobres e as cortes. Cada nobre (barões, duques, etc...) era, ainda, "dono" de extensas áreas de terra que formavam o império do Rei. Portanto, enquanto o Rei estivesse no trono, os nobres estariam com seus interesses garantidos. Por outro lado, a igreja entretia e explorava os mais necessitados, dando-lhes migalhas como contrapartida, enriquecendo no processo. Por isso, essas pessoas sempre votavam pela manutenção do Estado, como estava. Pão e circo para a população não reclamar e seguir obediente. Qualquer mudança que ocorresse tenderia a ser para pior.

Já do lado "esquerdo" ao Rei, estavam as gerações de nobres que não partilhavam da simpatia do Rei, a população (que, frequentemente, era explorada e subjulgada aos interesses da elite) e toda ou qualquer expresão de revolução, liberalismo, livre comércio, não-tributação, mobilidade social, etc...

Para devida referência, vejam o filme "Os Miseráveis". Mostra exatamente o início da revolução Francesa e marca muito bem os ideais da esquerda de liberdade.

Hummmmmmmmmmmm... Quem parou para pensar um pouco nisso e comparou com o Brasil, achou, no mínimo, esquisito.

Isso pois, no Brasil, os partidos que possuem cunho "popular", que distribuem pão e circo, que montam verdadeiras cortes de cargos públicos e vestem a bandeira do auxílio aos carentes é, por via de regra, chamado de "esquerda"... Mas fazem exatamente o que a "direita" do Rei fazia antes!

Em contrapartida, nossa "direita" política é quem prega o liberalismo econômico, o livre comercio, o enxugamento da máquina administrativa, a livre iniciativa e a redução de tributos, assim como a "esquerda" do Rei.

A inversão destes valores no Brasil se deu durante a ditadura militar. Isso pois os militares, para se manterem no poder sem serem vistos como comunistas pelos EUA e poderem compor o bloco americano, instituíram uma "ditadura capitalista" ao invés de uma "ditadura comunista". Então, como no relato que colhi pessoalmente de Luis Carlos Floriani (um dos idealizadores do SIMPLES): "Não havia época melhor para ganhar dinheiro do que na ditadura! Isso porque ninguém sabia, realmente, qual era o valor das coisas. Assim, se alguém ia pesquisar o preço de um martelo na tua loja, tu poderia negociar falando: '-Agora é R$10,00, mas eu não sei se o preço vai continuar o mesmo até tu voltar.' As pessoas simplesmente corriam para comprar e o dinheiro sempre existia!"

Quando nossa Ditadura acabou e o pluralismo partidário se instituiu (arght!), os partidos pró-capital, que sempre foram a esquerda do Rei, se transformaram em Direita, automaticamente. PSDB, DEM(PFL), entre tantos outros, são vistos como a situação ainda hoje.

No mesmo momento, os partidos com cunho social-comunista viraram a Esquerda.

Ainda há, infelizmente, os partidos de centro, os quais rezo toda noite para que o papai do céu destrua impiedosamente.

Agora, vamos de PT...

Êtaaaaaaa...

Como diz o Raulzito: "Eu prefiro seeeeeee-eeeeeeeerr, essa metamorfose ambulante"...

Então, nosso brilhante Estado Gaúcho elegeu, com a convicção do primeiro turno, o PT (na figura do Tarso Genro) para Governador. Aiai... Cada dia que passa eu me pergunto se o Nordeste é tão pior quanto aqui...

Bem, com o PT no Governo Estadual, resta-nos votar na Dilma. Isso porquê não adianta vendar os olhos com a seda do puritanismo, acreditando que os políticos devem fazer o necessário da melhor forma para a população; muito pelo contrário, os interesses partidários guiam e corroem os investimentos públicos, direcionando-os para seus camaradas, em detrimento da população que realmente precisa.

Assim sendo, nosso povo gaúcho tem demonstrado, nos últimos 16 anos, que não sabe votar. Isso pois, como já expliquei antes no blog, o RS sempre elegeu o gevornador de partido de oposição ao governo federal. Assim, os recursos - que já são poucos devido aos desvios e mau uso - ficam mais escassos ainda, pois não há o interesse em alimentar as realizações do partido de oposição no Estado. Foi assim com PSDB x PT, PSDB x PT, PT x PMDB e PT x PSDB.

Agora, para o Rio Grande do Sul poder ser próspero novamente, tendo rios de dinheiro, obras do PAC, bolsas família e toda a gama de recursos possíveis do governo federal, rezo para que a Dilma vença o Serra.

Infelizmente, para o meu segundo estado (Santa Catarina), o panorama é exatamente o contrário. Com os Democratas no Governo Estadual (O que aconteceu em SC Oo????), o Estado deveria votar em peso no Serra.

No fim, acho que só falta para esse povo brasileiro as antigas aulas de OSPB e OMC. Só assim teríamos levas de cidadãos com 18 anos preparados para agir nas nossas cidades, sabendo as competencias de cada cargo político, de cada instituição pública. É uma utopia, como qualquer outra coisa que eu penso, mas gostaria de chegar no dia em que nossos políticos colocassem as necessidades da população acima dos interesses partidários.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

You ain't the First

But, definitely, the last one.



Chega, sabe... Chega de não ganhar nada em troca de tudo. Chega de mensagens estúpidas, argumentos ridículos, chega de me desdobrar em várias partes para atender a quem não move um grão de poeira por mim. É bom que tu se ame. Mas eu preciso de alguém que me ame, também.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Política.

Votar no PMDB ou em qualquer coligação que este esteja é continuar atrazando o nosso pais.

O "Partidinho de Meio do Brasil", como gosto de apelidá-lo, sempre pende para o lado que está no poder, para conseguir se manter preso às tetas dos cargos e dinheiro públicos, como carrapatos sangue-sugas. Fazer um 15 é insano, e só defende o PMDB quem tem algo a ganhar diretamente, com a sua permanecia no poder.

O PSDB, por sua vez, parece-me que caducou. Serra não é o líder carismático que tenta ser, tão pouco o líder erudito e catedrático que é marca do partido.

Os pequenos partidos são um sonho distante...

Mas, nessas eleições, temos a possibilidade de mudar... O Partido Verde está ai... conquistando votos e tirando o sono do PT e do PSDB.

Amigos, nosso pais precisa de renovação, faz tempo. A hora é agora!

Façamos 43 de cima a baixo nas urnas! Vamos dar todo o respaldo para que a mudança possa tomar conta de fato do nosso pais.

E quem me conhece sabe que sou idealista da Frente Liberal e, nas últimas eleições, trabalhei pelo ideal social com o PT. Em todos os partidos que me meti, só vi jogo de interesse, sujeira e ignorância (com raras individualidades lúcidas). Talvez o PV mostre que é possível outra política no Brasil.