terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Só um objeto útil




domingo, 25 de fevereiro de 2018

Apenas cansado

Cansado, sabe?
Exausto.

Eu tenho uma dúvida real: de onde vocês tiram tanta energia pra trabalhar, namorar, ter filhos, cuidar de carros, cuidar de casas, ter vida social, sustentar hobbies e ainda acham tempo pra assistir TV?

Tá certo, eu foco nos meus objetivos e não saio muito deles.
Trabalho cerca de 12 a 14 horas por dia, fora refeições, higiene e o resto.
Agora mesmo, domingo, eu estava lendo sobre Scrum e atualizando minha apresentação sobre Clean Code. Eu quero ficar milionário, sim. (Acesse todos os dias o Ponto Final! e clique nas propagandas! AJUDE!)

Vida social é algo que eu já havia enterrado. Além de inútil, consume demais sem a devida contrapartida.
Desisti de relacionamentos. Sabe como é, exige tempo demais. Tempo que eu não disponho.
Até alguns hobbies já foram para o esquecimento e parece que de lá não sairão. Saudades de tocar vilão.

Mas mesmo assim eu tentei. Tentei namorar. Tentei me envolver. Tentei ser alguém normal.

Sabe o que eu aprendi?



"Eu gosto de estar sozinho.
Eu tenho controle sobre 
meu próprio espaço.
Entretanto,
para me conquistar,
sua presença
precisa ser melhor que
minha solidão. Você
não está competindo com
outra pessoa, você
está competindo com
minha zona de conforto."


O Horacio Jones matou a charada. Colocou em palavras o que eu sinto dentro do meu peito. Meu cansaço não é só físico, emocional e intelectual... é um cansaço de pessoas.

Tem um ano, mais ou menos, que eu me descobri e me aceitei como um Senhor do Mal. Cês já viram em filmes vários. Guerreiros, magos, empresários ou cientistas malucos que querem comandar ou destruir o mundo, a galáxia ou o Universo inteiro. 

Então. Eu sou uma mistura de Lex Luthor com Dr Evil. Eu quero matar todos os humanos do planeta só porque toda humanidade não presta e merece desaparecer.

Sério.

O meu problema é que cada indivíduo que compõe a humanidade é um retardado. Focado em problemas tão insolúveis quanto insignificantes. Preocupados demais com o que não importa para sequer conseguir pensar em prestar atenção ao necessário.

A única maneira que encontrei para ter um pouco de paz e alegria é ficar em casa 100% do meu tempo livre. Eu construí um mundinho bom. Tem tudo o que eu preciso no meu cantinho. E esse meu cantinho me isola do mundo de imbecis lá fora.

E é isso. Só isso. Estou cansado de todos e de tudo.