quinta-feira, 23 de abril de 2020

Study! Study! Study! Study! Study! Study! Study! Study! Study! Study! Study!

(Não pergunte.)



(Mandei não perguntar.)

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Seres Humanos, Animais de Teta e o Nirvana

Existem 4 ou 5 características que são exclusivas do ser humano. Tão exclusivas que alguns dizem que essas características nos fazem ser humanos. Por exemplo: nenhum outro animal sua de modo tão eficiente quanto nós. A maioria dos outros mamíferos sua pela língua. A estratégia é boa: esfriam o ar que vai ir para o centro do corpo. Tal qual um radiador, eles têm ótimo resultado. Porém, esses animais não conseguem fazer outra atividade enquanto estão esfriando seus corpos. Cães, búfalos, leões, etc... precisam parar de caçar para suar e resfriar seus corpos. Nós, humanos, além de suarmos pela língua, também suamos pela pele. Isso faz com que nós possamos correr maratonas atrás de presas. Na nossa evolução, isso foi decisivo, pois nossa estratégia de caça é jogar lanças, ferir e perseguir a presa até que ela não consiga mais se mover. Por falar em "jogar lanças", o ser humano é o melhor arremessador dentre os animais. Nenhum outro animal consegue jogar objetos tão longe, com tanta força e com tanta precisão quanto nós conseguimos. Macacos e primatas conseguem arremessar coisas, também. Mas nenhum outro animal tem a configuração do ombro igual a nossa. O ser humano é o único animal que consegue criar o efeito elástico de arremesso por cima do ombro. Isso foi decisivo na nossa evolução para conseguirmos enfrentar presas e predadores muito maiores que nós. Mas a característica que mais nos define - sem sombra de dúvidas - é o raciocínio superior. Nosso conjunto de alta memória, rápido processamento e alto poder analítico criou todas as ferramentas e processos que nós temos hoje. Nos tirou quase da base da cadeia alimentar para fora da cadeia alimentar. Pensar é algo único, algo maravilhoso. E, mesmo assim, muitos de nós negligenciam essa capacidade única. Nossa capacidade de fazer as coisas com motivos racionais para tanto é cerca de 50% de tudo o que nos define enquanto "seres superiores". E isso me deixa ao mesmo tempo confuso e indignado com as outras pessoas. Porque a TUA principal característica enquanto SER VIVO é SABER O MOTIVO PELO QUAL VOCÊ FAZ COISAS. Você está lendo esse texto por um motivo. E é seu papel enquanto ser de pensamento superior avaliar esse motivo. Saber se o motivo é importante o suficiente para colocar a leitura desse texto antes de fazer qualquer outra atividade que você tenha que fazer por qualquer outro motivo. Entende? Porque eu tô escrevendo isso tudo? Porque eu tô exausto de chamar de "ser humano" outras pessoas que não utilizam a capacidade de raciocínio superior que receberam. Eu estou começando a achar que - independente de características que tenham - é uma afronta dar o mesmo tratamento para alguém que raciocina e para alguém que não raciocina. E como identificamos quem não raciocina? Porra, mano. É só olhar as pequenas coisas da vida. Exemplo? Abriu uma porta. Gente dentro querendo sair, gente fora querendo entrar (ônibus, elevador, etc...). Se a pessoa que tá fora força a entrada antes do pessoal que tá dentro sair, essa pessoa não raciocina. Animal de teta que deveria usar uma coleira de identificação e andar na rua com guia. Corredor. Duas pessoas andando uma na direção da outra. Cada país tem a sua orientação de trânsito. Aqui no Brasil, o trânsito se dá pela direita. Não sou eu quem tá falando, é o Código Brasileiro de Trânsito. Se uma das pessoas forçar passar pela esquerda, essa pessoa não raciocina. Potinho no chão, ração duas vezes por dia. E isso são as pequenas coisas óbvias do dia a dia. Coisas como desrespeitar leis de trânsito sem um motivo muito bom, fazer as coisas "porque sempre foi assim que fizemos por aqui", sacar um belo "você sabe com quem tá falando" como motivo para qualquer coisa, ou usar a carta "tô pagando!" para não ouvir sugestões melhores. Em momento de pandemia, muitos estão agindo como animais. "Ain, eu tenho que trabalhar para pagar minhas contas, por isso eu tô na rua o dia inteiro e dane-se!" Bonito, amigão. Belo motivo. Mas tá todo mundo avisando o motivo da quarentena, né? "Bóra evitar contágio, para AS PESSOAS NÃO MORREREM AOS MILHÕES." Na hora que alguém que você ama morrer, pese novamente se atrasar as contas do mês é tão horrível, assim. Bem, vamos combinar que: pessoas que RACIOCINAM sabem que é perigoso viver dependendo o pagamento do mês. Ser humano que REALMENTE raciocina, sabe que viver de "paycheck to paycheck" é terrível. Você vive pressionado. Nem o próprio trabalho do mês faz direito, porque tá sempre preocupado se vai dar para pagar todas as contas. Gente que RACIOCINA já tinha ECONOMIAS para EVENTUALIDADES. Em vez de sair gastando todo dinheiro do mês feito ANIMAL DE TETA, galera que raciocina tem um dinheirinho de segurança e tá preparado para passar uns meses com menos ou nenhuma renda. Eu sei que é cansativo ficar analisando tudo o tempo todo e cuidar cada ação, sempre tendo um motivo para fazer todas as coisas. Mas essa é a capacidade que nos faz humanos. Pessoal do oriente chama essa capacidade de "meditação". Alcançar o "Nirvana" é justamente conseguir essa clareza e exatidão no comportamento o tempo inteiro. Nós, aqui do ocidente, somos mais pragmáticos. Nós entendemos que não há recursos e tempo para tudo o que queremos. Logo, precisamos priorizar o que queremos mais sobre aquilo que queremos menos. E isso a gente chama de "Administração". Foco em fazer o que é mais importante pra gente, assim nós conseguimos alcançar nossos objetivos mais facilmente.
Bem. É justamente pelo ANIMAL DE TETA viver um dia depois do outro inconsequentemente, que o ANIMAL DE TETA nunca alcança objetivo nenhum. Simplesmente não pensa as suas ações através do tempo. Não entende que fazer uma ação hoje repercute em uma consequência amanhã.
E infelizmente "tempo" é uma variável que nós não temos controle. A morte é certa e tenho certeza que a maioria - senão todos - de vocês priorizam a continuação da própria vida pelo máximo tempo possível. Por isso tudo eu convido vocês a assumirem a condição de seres humanos racionais. Usem o cérebro superior de vocês para analisar os motivos das suas ações. E por analisar eu digo: procurem todos os argumentos contra o seu motivo. Analise se algum desses argumentos consegue quebrar o seu motivo. Passe a procurar motivos melhores para justificar seu comportamento. Até que você encontre um motivo realmente bom que justifique o teu comportamento ou até precisar mudar o seu comportamento porque algum motivo te convenceu que se comportar de modo diferente é melhor. Seja humano.