sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Ping Cat!

Ok, eu quero um gato que faça isso:


Gatos no Happy Hour!

Tecnicamente...




Álcool é uma Solução...


Por onde seu gato andou durante a noite?

Uma dona de casa ficou tão curiosa, que colocou uma câmera em seu gato!

Sim, gatos são FODA!


Corrente do Bem.

O bem não precisa acontecer com você, para que você passe o bem adiante.

O que é certo é certo e ninguém precisa que outra pessoa lhe explique.




Um pingo do meu suor másculo correu do canto do meu olho.

Um Dia Sem Crimes!

Eu sempre tive uma máxima na minha vida: Estar "sempre aberta".
Quem me conhece desde pequeno sabe do que eu estou falando.

Eu sempre mantenho minha mente aberta para as novas ideias. Mantenho sempre o coração aberto para novas pessoas. Meu sorriso aberto para cada situação.

Esta máxima provavelmente é resultado direto da minha curiosidade e talvez tenha sido o que me levou ao fascínio pelo método científico.

Uma das consequências mais interessantes a que esta máxima me levou foi a de não guardar ou transferir medos, rancores, traumas ou sequer impressões.

Não é porque uma vez uma situação me fez mal, que eu vou achar que todas as vezes que ela se apresentar, novamente, o resultado será o mesmo.
Quer um exemplo? É, talvez fique mais claro com um exemplo, mesmo.
Meu tio Cláudio, irmão do meu pai, faleceu por causa de um acidente de trânsito estúpido, há mais de dez anos.
Segundo testemunhas, o sinal ficou verde para ele e, então, ele atravessou o cruzamento. Um ônibus furou o sinal vermelho e simplesmente passou por cima do carro do meu tio.

Trágico, traumático, triste até hoje.
Aliás, desde então minha avó culpa o carro e o trânsito pela perda de seu filho. Mais do que isso, ela se recusa terminantemente a ter um veículo. E arma a maior confusão todas as vezes que qualquer parente seu expressa o desejo de ter um carro.

Não vou mentir, dizendo que entendo a dor de uma mãe que perdeu seu filho.

Entenda: eu tenho certeza que brasileiro não sabe dirigir, que nossos veículos são carroças motorizadas da pior espécie, que nossas estradas e ruas são completamente negligenciadas por nossos governantes e até que nossa organização de trânsito poderia ser melhor do que é. Sim, "Terra Arrasada" mesmo. Mas eu não consigo concordar com quem extrapola e exponencializa sua experiência traumática pessoal e simplesmente julga todos os demais de acordo com uma única amostra trágica (que, infelizmente, aconteceu com essa pessoa).

Não, amigo. O que aconteceu de bom ou ruim, aconteceu naquela vez. Ou vezes. Aprendo com o passado, mas não ouso tratar uma situação de certo modo por causa da experiência com uma situação anterior similar.

Pessoas são diferentes, situações são diferentes. Para resultados diferentes, trato cada situação como única.
Assim, quando eu encontro alguma situação nova, eu tenho como ficar completamente limpo, para poder enfrentá-la com a justiça e sinceridade que ela merece.

Falei tudo isso porque eu noto uma grande injustiça que o nosso país realiza, todos os dias. Sim, o Brasil é um país traumatizado.

Passamos por algumas décadas de supressão de direitos civis. Concordo que foi um tempo injusto, sim. Não poder publicar coisas como "Não concordo com as ações do Governo", não poder fazer atos como passeatas, manifestações ou greves, sem temer diretamente por sua vida. Coisa complicada de se lidar.

Mas o problema é que, depois de termos conquistado novamente nossos direitos civis, passamos a nos comportar como crianças birrentas.
Se, antes, não tínhamos direito de falar, hoje falamos pelos cotovelos, sem a devida responsabilidade em medir as palavras disparadas.
Se, antes, não tínhamos o direito a manifestações, hoje fazemos manifestações só por bobagens.
Se, antes, a polícia tinha direito a tudo, hoje a polícia não tem direito a nada.

E aí está o motivador deste texto inteiro.

Até o início da década de oitenta, Nova Iorque era uma cidade violenta demais. Máfias, roubos, assassinatos, guerras entre gangues, etc... Tudo o que você pode imaginar de ilegal era trivial na cidade.

Então, houve o choque contra a violência.

Sim, no país mais livre do mundo, os policiais ganharam o DEVER de parar qualquer cidadão, a qualquer momento, sem precisar dar nenhuma explicação, para uma revista.

Entenda bem: as PESSOAS DE BEM decidiram que queriam que a polícia revistasse pessoas, aleatoriamente  a qualquer momento do dia.

Como pequenas formigas, os policiais foram removendo de circulação armas, drogas e outros itens ilegais.

O trabalho culminou em uma marca histórica, na última segunda-feira: Em todo o dia 26 de novembro de 2012, Nova iorque não registrou NENHUMA ocorrência de crime violênto.
Nenhum veículo roubado. Nenhuma lesão corporal. Nenhum assalto. Nenhum sequestro. Nenhuma troca de tiros, latrocínio ou assassinato.

Nada. Nadica. "Néca de pitibiriba".

Enquanto brasileiro e cidadão de bem, eu gostaria MUITO que a nossa polícia pudesse (e soubesse) fazer esse trabalho mais ostensivo. Parar pessoas, com educação, aleatóriamente na rua. Solicitar documentos. Pedir para ver o conteúdo dos bolsos. Dar aquela passada de mão rápida pela região da cintura, procurando por armas.

Não é um "talvez". Não é um dos meus sonhos mirabolantes, que eu tenho que justificar com parágrafos gigantes, cheios de argumentos. É um processo que funciona. Comprovado.

Mas, infelizmente, mesmo o Brasil tendo violência em TODAS as suas cidades, esse tipo de solução (simples) não será implantada aqui.
Não. Somos traumatizados demais para que aceitemos que um policial peça nossos documentos na rua, nos pergunte o que estamos fazendo ou para onde estamos indo e - imaginem! - até para uma revista.

Bem, não precisamos imaginar...
Não foi aqui no Brasil que, outro dia, uma menina foi parada para uma revista e começou a torrar o saco do policial, até levar uns cascudos?

Quem não deve não teme. Para, mostra documentos, esvazia bolsos, diz o que estava fazendo e se deixa revistar. Nada encontrado, a vida segue, mais segura para todos.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Os Melhores Momentos da Carreira de Tom Hanks!

Muito legal!



Em minha humilde opinião, o melhor ator de todos os tempos.


4.5 bilhões de anos em 24 horas.

Se toda a história da vida do planeta Terra fosse comprimida em um único dia!





Eu não entendo como existem pessoas que precisam criar Deuses para ficarem maravilhados com tudo isso.
Não seria mais fácil simplesmente serem sinceros e dizerem: "Não sei como ou porque está aqui. Tenho curiosidade, vou procurar descobrir, mas só o fato disso tudo existir já é uma maravilha!"


The Hobbit "Goonies" Trailer!

The Hobbit? ÓTIMO!

Goonies? FANTÁSTICO!

Os dois juntos????
SELO ARTHUR DE COMPLETAMENTE EXCELENTE!!!


Encontro com Baleias!

Ver uma baleia de perto sempre é legal. SEMPRE!

Eu acho que o barco estava sobre uma região que as baleias usam para se limparem de parasitas, dados os movimentos e os peixes que estavam próximos às baleias.

Mas, mesmo com o desespero da criança, esse é um excelente vídeo!




E o meu Machado!

Eu acho que todos os bebês têm cara de joelho. E, sinceramente, só consigo distinguir um do outro e fazer julgamento se são feios ou bonitos, lá depois do primeiro ano de vida.

Mas... Mesmo assim... A piadinha tá valendo!


I think every baby have a knee-face. And, honestly, only after a year I can tell one from the other or make judgments if they are beautiful or ugly.

But... Still... The joke is funny!!!

Se a Vida Fosse Justa!

Vou tentar colocar um pouco de humor nessa fase complicada da minha vida. 

Talvez sejam os novos ares trazidos por ventos que mudaram de direção, recentemente...


E vocês?
Completem a frase nos comentários!

Se a Vida Fosse Justa...

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Pegue uma Cadeira e Relaxe!

Só no ritmo da água!


A Vida de Michael Jackson em Cinco Segundos!

Eu ri. Alto. Maldade.

Poluição Mundial na Visão do Primeiro Mundo!

Interessante a visão "lá de fora", sobre as emissões de gases poluentes.

Pintaram como se o "primeiro mundo" tivesse feito completamente a sua parte e, agora, o terceiro mundo é que estivesse sendo completamente cruel.

Nessa história toda, só reafirmo: parem de fazer filhos. Só assim não precisaremos degradar mais ainda o nosso (ÚNICO) mundo.


Estrelinha e OH WAIT!

Que bruxaria foi essa???



Sádico no Amor

Troll no amor é nisso que dá!


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Princesas Disney

Errr... Ãhn... Quer dizer... Bem...

Né?




Xadrez Senhor dos Anéis!

Ok.

Minha casa não estará completa enquanto eu não tiver um espaço com esta mesa de xadrez!


CEEEM!!!

Lógica japonesa. Ou só um chute infeliz?
De qualquer forma, interessante...



I Support Gay Marriage

Just keep respect and everyone marriage with someone who whants.




O inglês é imprescindível para rir muito com este vídeo!

Café + Bigode!

Café é tudo de bom.

Barba é tudo de bom!

Café + Barba! Fantástico!!!



Não é qualquer um que tem acesso à Val Halla!

Tu pensas que é assim para que Odin deixe qualquer um entrar em Val Halla?

Não! Tem até um guarda, impedindo!!!



You Cannot Denied

Eu me esforço - em cada palavra minha - para manter a porcaria da hipocrisia bem longe de mim.

Talvez seja somente a minha luta particular contra a última barreira antes de me livrar completamente da compulsão pela mentira. Sim, depois de varrer as mentiras mais superficiais da minha vida, eu continuo cavando. Escarafunchando. Colocando a agulha mais e mais fundo. Removendo com uma pinça tudo o que pode ocultar o real Arthur de vocês. Sim, no processo eu retiro grandes partes boas. Mas, mesmo que a verdade seja horrível, purulenta e revoltante, é o que eu preciso oferecer.

O que mais me revolta nessa história toda é que muitas pessoas que me julgaram quando descobriram minhas mentiras, têm as suas próprias inverdade. Vivem vidas cujas verdades mais basais foram manipuladas. Gente que acredita cegamente em princípios falsos, mas que apontaram para mim, julgando as minhas fantasias.

Talvez venha daí a minha gigante objeção contra a religião, por exemplo.

Hoje eu quero mostrar para vocês como o Capitalismo está manipulando nossa cultura. Como essa manipulação é mentirosa e, no final das contas, como você acredita nisso e pauta toda a sua vida sobre mentiras.

Mentiras que eu estou apontando.

Ontem eu li um texto sobre o filme “500 dias com ela”. Esse Aqui.

Vamos falar de sentimentos e verdade, então.

Primeiro, o sentimento romântico não existe. Isso já foi uma imensa mentira. Foi feita uma grande  publicidade por séculos, sobre o amor romântico. Sobre como toda mulher quer um príncipe encantado. Os homens, por sua vez, correram para se tornarem esse príncipe.
Mas isso tudo só gera mais e mais desilusão.

Por quê??

Vou te pedir para olhar para dentro de si mesmo. Só um instante. Não dói. Te prometo.
Não importa se você é mulher ou homem: você não quer alguém para correr de mãos dadas em um campo de lírios. Você não estuda, trabalha, come, dorme, se arruma, compra coisas legais, lê livros, se aprimora como pessoa, etc, etc, etc... Para você mesmo.
Não sejamos falsos, ok? Ninguém sabe que você está lendo esse texto. E, enquanto essas ideias estiverem dentro da sua cabeça, ninguém também saberá que você concorda e pensa assim. Suas mentiras estão protegidas.

Tudo o que queremos do parceiro, em um primeiro momento, é sexo. Desejamos o corpo, o cheiro, o gosto, o toque na pele, o som da risada... Isso é o queremos. Que aquela pessoa que visamos provoque a liberação de hormônios de prazer, dentro de nós.

Porque a verdade é que somos viciados nesses compostos químicos. Quando alguém “mexe com você”, é no sentido de conseguir mexer com a sua química! Aquela pessoa fascinante, com pontos de interesse em comum, com um papo legal, com jeito, ações e toda sua circunstância fantásticas... Tudo isso não passa de alguém que conseguiu fazer com que seu corpo criasse alguns compostos químicos! Aliás, se você olhar bem, qualquer pessoa é fascinante, tem pontos de interesse em comum com você, tem um papo legal, etc... Mas você só nota isso quando essa outra pessoa mexe com a sua química!
Olha que poder legal que uma pessoa pode ter sobre a outra! Só a proximidade (ou a mera promessa que a proximidade acontecerá) faz com que células do seu corpo trabalhem de modo específico, combinando moléculas e formando justamente as drogas em que somos mais viciados!

E o ponto todo é, justamente, esse vício. Em algum momento do passado, sem a devida instrução, alguém uniu essas sensações que as drogas hormonais fazem com nosso corpo, com o ideal de "amor". Esse alguém determinou que o coração batendo mais forte, o frio na barriga, as mãos suando, a visão turva, etc... Eram causadas pelo "amor". Claro que o "amor" é algo mágico. Uma explicação inventada por alguém que não tinha como estudar o mecanismo verdadeiro. 

Aí, amigo, "fudeu tudo". Desculpe o palavrão. Mas essa é a única expressão que pode te chocar o quanto eu quero.

Quando duas pessoas se aproximam, o interesse inicial entrega altas doses dessa droga hormonal. Mas com o passar do tempo, o corpo se acostuma com as doses. Chega ao ponto de parecer que não tem mais nada ali. Que a pessoa que está do seu lado não estimula mais a criação da droga hormonal.
Mas isso é só costume, mesmo. A verdade é que a droga é injetada constantemente e devagar, de modo que nem notamos.

Quase como os sapos, que não notam enquanto a temperatura da água da panela vai subindo e acabam cozidos sem perceber, vamos nos acostumando com aquela quantidade de hormônios na corrente sanguínea, até acharmos que "a paixão passou".

Essa é a diferença física entre "paixão" e "amor". A "Paixão" é o início do relacionamento, quando a proximidade com a pessoa é novidade e o seu corpo produz muito mais droga. O "amor" é quando você se acostuma com a quantidade de droga que o outro te faz produzir.

E, amigo, os problemas amorosos acontecem porque uma pessoa é mais ou menos viciada nessa droga hormonal.

Sim. Novamente, um vício. Uma compulsão que deve ser tratada.

Relacionando com o comportamento atual:

Primeiro, que bom que existem pessoas menos viciadas na droga hormonal. Particularmente, eu imagino que elas sejam alguma espécie de mutação ou somente pessoas utilizando ardis mentirosos para defenderem o seu emocional.

Enfim. As possibilidades de parceiros aumentaram na mesma proporção que conseguimos nos comunicar e transportar com mais facilidade.
Antes, você tinha a sua pequena cidade como universo de escolha de parceiros. Quando uma pessoa "vinha de fora", despertava o interesse de todas as pessoas do sexo oposto.
Hoje, as cidades incharam. Esprememos milhões de pessoas onde - a menos de cem anos - sequer vivam dezenas de milhares. A facilidade de comunicação faz com que encontremos pessoas com afinidades em qualquer lugar no mundo. E a riqueza que o Capitalismo trouxe à nossa era faz com que possamos nos aventurar em viagens cada vez mais frequentes.

Novamente: o conjunto de pessoas com quem podemos nos relacionar aumentou muito. Existem - facilmente - milhares de pessoas "perfeitas para você", espalhadas pelo planeta.

Nesse novo mundo, não ser viciado na droga hormonal é realmente uma vantagem. Darwin explica porque pessoas com essa característica se multiplicam. Seguramente as pessoas que "pegam e não se apegam" têm mais filhos do que os "casados para sempre". Retrato fácil da nossa sociedade de separados com filhos do primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto... casamentos.

O ponto, aqui, é que ainda existem pessoas que são viciadas nos hormônios. E, desculpem as pessoas que conseguem "ser adultos" e "só curtirem uma noite": nós, os viciados, sofremos com a crise de abstinência dessa droga que só o parceiro pode produzir.
Nós precisamos do fornecimento regular da droga.

Precisamos tanto dessa droga hormonal, que acabamos querendo explorar todas as possibilidades que nosso parceiro pode nos oferecer.
E - é claro - a mera ausência já desencadeia uma crise de abstinência branda, a qual chamamos de "sentir falta".
O pensamento de que - talvez - a pessoa que te faz produzir a droga saia de perto de ti gera as piores crises de ciúmes.
Nem preciso falar que a crise de abstinência é infinitamente maior quando sabemos que não teremos mais aquela pessoa perto. Mesmo no caso de quem termina um relacionamento. Se o "rompedor" for um viciado, acaba tendo pensamentos como "o relacionamento não era tão ruim quanto eu pintei... Dá para voltar... Talvez se eu me esforçar mais... É a culpa foi minha!!" e coisas do tipo.
Mas pior ainda é quando a crise de abstinência é desencadeada pelo outro, que não é um viciado.

Sofrimento, depressão, sensação de que o chão sumiu, perda da vontade de viver... Quando um viciado em droga hormonal fica sem seu suprimento, vemos o pior da degeneração do ser humano.

Relacionando com o filme "500 dias com ela":

Amigo não-viciado: é necessário que você saiba identificar as pessoas que são viciadas.

"500 dias com ela" mostra toda a trajetória de um relacionamento. Do ponto em que o rapaz se apaixona perdidamente pela menina, até quando ele "desencana" dela. O rapaz é, visivelmente, uma pessoa viciada na droga hormonal. A menina, não. Ela quer se divertir, está ligada no aqui, no agora. Se a situação está boa, ela vive o momento. Se a relação não está boa, ela abandona o que quer que esteja fazendo, na hora.

Podemos julgar o filme de diversos modos. O romântico chamará a menina de vadia, sem pensar duas vezes. A menina "prafrentex", feministas e acéfalos modernos falarão que o cara não está com nada e o modo de vida da menina é o verdadeiro.

Eu já acho que os dois estão certos em quase tudo, só pecam em não conhecerem-se a si mesmos, desde o início.

Há duas responsabilidades, enquanto se trata de relacionamentos, que evitam tanta dor e desilusão:
1 - Quem é viciado deve se identificar assim e só procurar outros viciados para se relacionar. Quando os dois viciados se encontram, eles acabam trocando tempo de estimulação da produção da droga hormonal. Assim, ambos ficam satisfeitos. Ao não se relacionar com não-viciados, o viciado os poupa de todo desgaste emocional, pegação no pé, brigas desnecessárias, etc...

2 - Quem não é viciado, deve se identificar assim e só procurar outras pessoas que não sejam viciadas. Buscar relações com outros não-viciados ajudará no desapego fácil, vivência de aventuras e dará maior satisfação. Ao evitar os viciados, não ficará "partindo corações" por aí.

Assim, eu acho que o menino do filme está errado por ter insistido justamente com a menina não-viciada. Ela disse com todas as letras que não queria compromisso. Ele não deveria ter investido, mentido ou acreditado que conseguiria ficar com ela. Já ela deveria ter notado - apesar das mentiras dele - que o menino era um viciado. E não deveria ter chego perto dele.

Fico imaginando porque ninguém difunde estes pensamentos. Certamente não sou só eu quem chegou nestas conclusões. Mas, se isso não é algo difundido, só pode ser porque há interesses no meio.

Interesse que centenas de românticos-viciados continuem pensando de forma errada. Continuem gastando o que não têm para tentar conquistar a quem não conseguirão. Que o mundo gire de modo mais romântico. Mesmo porque, caso todos alcancem mais conhecimentos, passarão a pensar de modo mais racional. E, obviamente, atrapalhando grandes negócios.

Eu sou um completo viciado na droga hormonal que tive o incrível azar de só me relacionar com meninas que não eram viciadas. Cada qual mais preocupada com seu próprio bem-estar, planos, projetos, sonhos e vida. Agora que eu já compreendi estas características, só me permitirei relacionar com a menina que eu souber que é viciada. E que eu conseguir fazer com que ela produza o máximo de droga hormonal possível.

Menos que isso será só tortura desnecessária.

domingo, 25 de novembro de 2012

The Big Bald Theory?

Parece Verídico!


Esse é um anúncio de um jornal da República Dominicana ^^.

Curso completo de Canto!

Eu uma única figura:

Está até muito bem explicado!!!


As linhas vermelhas unem as notas com a sensação da sua vocalização, de sopranos até tenor!

Agora é só cantar as notas até sentir as vibrações nos lugares que estão marcados!!!

Oferta de Emprego para Programador!

RH da Empresa: "-Cara, coloca lá XXXX-XXXX no telefone, até que me passem o telefone correto de contato! Aí eu já te aviso!"

Diagramador do Jornal: "-Ok. Mas a edição fecha às 23hs! Não esquece de me ligar, ein???"

É. O cara esqueceu.


Publicado no NH de Domingo!

Tsc, tsc...

Encontrei o meu Cais!

Todos procuram um porto, um cais onde parar seu navio e conseguir encontrar a estabilidade da terra firme!

Eu encontrei o meu:


Poético e lindo, não???

sábado, 24 de novembro de 2012

Para que Serve a Medição de Nível?

Quando utilizadas corretamente, a medição de nível e uma plaina funcionam muito bem.

Quando não utilizadas, isso acontece:


Cartola FC: Rodada 37!

Penúltimo jogo do ano =(


Explosão do Banco do Brasil em Sombrio!

Amigos, Sombrio foi uma das cidades onde já morei, trabalhei e tenho muitos amigos!

Nessa última madrugada, assaltantes explodiram o Banco do Brasil da cidade, fizeram reféns, trocaram tiros com a polícia e, no fim, conseguiram fugir!

Amigos de lá fizeram imagens e colocaram no Youtube!

Simplesmente incrível a selvageria do ataque!





sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Copo Certo para Vinho no Happy Hour!

Ok. Se você está bem acompanhado, aquela taça de cristal dá O CLIMA.

Mas, se você está sozinho em casa, essa é a solução para que não ocorram... acidentes... Mas sempre mantendo o estilo!!!




Se interessou? É AQUI que vende ^^.

Game of Thrones, versão Seinfeld!

Seinfeld? BOM!
Game of Thrones? BOM!

Os dois juntos? EXCELENTE!!!


Gatos. TudiBemEducados

Porque gente educada é assim, né? Espera abrir a porta para passar!


Maior Propaganda Non-Sense!

Para quem gosta de tosquisces e finais inesperados... É um prato cheio!


Quebra Cabeças

Imaginem um assim. 20.000 peças. Diversão para uns três anos...


Um Dia na Vida de um Blogueiro!

Exatamente assim!

Leves alterações, nada que afaste muito dessa realidade.



Encontrei o vídeo no Quebrando o Galho. Todo mundo acessando lá, também!


quinta-feira, 22 de novembro de 2012

E se o Dinheiro não Importar?

Claro, ele é importante. Você deve cuidar bem do dinheiro que obtém. Afinal, dependemos dele para viver.

Mas a busca é essa, amigo: A busca é por aquela coisa que você faria de bom grado de graça (como eu, escrevendo esse blog toda noite), sem esperar o dinheiro em troca.

Porque, na hora que o dinheiro não importa, aí podemos liberar nossa cabeça das preocupações com dinheiro, abrindo espaço para pensarmos alto o suficiente. De modo completamente interessante. Tão interessante que outras pessoas pagarão muito dinheiro por seus pensamentos!

Mas, nessa hora, o dinheiro não será mais tão importante para você. Lembra?


"Aborto" em Linguagem de Sinais!

Não tive tempo de pesquisar para saber se é real e, no caso de ser, em qual linguagem de sinais "Aborto" é falado assim.

Mas, mesmo que não seja real, o gesto e a expressão da interprete dá muito o que pensar...


Rock GIF's!

Só músicos da melhor categoria!!!





Beleza e Terror!

Vamos combinar, né? Tem que combinar o que vai acontecer, antes!


Armadilha para Crianças!

Esses pestinhas são ardilosos! Às vezes só com armadilhas mais refinadas nós conseguimos capturá-los!


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Verão Chegando... Hora de Pegar uma Corzinha

Alemoa na praia é isso aí:


Não, não a que está sentada... Há outra ali na foto!

A Arte da Maquiagem

Porque é assim, né? Basta o homem omitir ou falar uma inverdade para que ele seja um completo canalha.

Mas elas usam maquiagens, truques e até cirurgias, e nós temos que achar muito bom.

Maquiagem é uma arte. Uma arte de enganar.







Ah se vocês, mulheres, soubessem que nós, homens, nos preocupamos MUITO mais com o conteúdo de vocês, do que com a aparência física... Tá, pelo menos os homens que valem alguma coisa...