segunda-feira, 2 de junho de 2014

Eleições 2014: Hora de TIRAR O PT!

Ok amigo. Eu preciso escrever esse texto para esclarecer minhas posições políticas, antes que algum fundamentalista político venha me atacar.

Você que me acompanha há anos (muito obrigado) deve se lembrar que nas eleições de 2008 e 2012 eu insisti que era bom votar no PT para prefeito. Mas você - que me conhece tão bem - sabe de cor e salteado que eu defendo a causa liberal. E, agora, estou aqui, suplicando a você que não vote no PT de modo algum.

O Porquê?

Porque eu entendo como a nossa política - podre - funciona.

Em uma situação política ideal, as pessoas se dispõem em partidos de acordo com sua tendência filosófica.
Aqui no Brasil, os políticos zanzam entre partidos de acordo com a melhor situação para se manterem no poder.

Em uma situação política ideal, os políticos olham primeiro para os problemas da população, depois para a sua filosofia política. O que deve ser feito é feito.
No Brasil, nossas reformas tributárias, rural, na saúde, na educação, na segurança, na infraestrutura, na assistência social, na seguridade social... enfim... em todos os setores do Brasil... O que é importante os políticos vão empurrando com a barriga. Enquanto isso, nossos parlamentares ficam legislando a respeito de aborto, legalização de maconha, qual é o cavalo marchador nacional, entre outras besteiras que não têm a menor relevância para o nosso cenário nacional.

No Brasil existe a "profissão político". Pessoas que se perpetuam em cargos, enebriados pelo gosto do poder. Essas pessoas não pensam em fazer o melhor para o Brasil. Os políticos só fazem ações pensando a sua reeleição.

Então, se você não notou ainda, existe um "alinhamento de níveis" de poder, na nossa política. Um presidente de um partido só aprova verbas para os governadores e prefeitos do mesmo partido. Os governadores, por sua vez, só aprovam verbas para os prefeitos de seus partidos.

Não fossem os repasses obrigatórios e as liberações de dinheiro em casos óbvios, estados e cidades que não são governados por políticos do mesmo partido do presidente sequer ganharam verbas!

E isso não é algo que eu esteja inventando. Eu VI COM MEUS PRÓPRIOS OLHOS. Morei em Novo Hamburgo, cidade da região metropolitana de Porto Alegre, até o final de 2013. Porto Alegre é uma das cidades-sede da copa do mundo. Nada menos que CINCO jogos serão disputados no estádio do Internacional. Estádio, esse, que não é atendido pelo metrô da cidade.
Mas bastava terem sido feitas mais umas três ou quatro estações no final da linha que já existe e qualquer um poderia ir do aeroporto até o Estádio do Internacional em poucos minutos.
O que o governo do PT fez? Liberou dinheiro para a extensão do metrô de Porto Alegre! Maravilha! Mas, ao invés de estender a linha para o sul de Porto Alegre, o governo do PT decidiu que seria melhor aumentar o trensurb na outra extremidade! Então, CINCO estações foram adicionadas após o centro de São Leopoldo, levando o metrô do centro de Porto Alegre até o centro de Novo Hamburgo.
Em Novo Hamburgo, cerca de 200.000 pessoas estão sendo assistidas por esta ampliação do trensurb. Se as mesmas cinco estações fossem construídas para o sul de Porto Alegre, o metrô passaria a atender toda a zona sul da cidade. Integraria nada menos do que Cidade Baixa, Menino Deus, Sarandi e, talvez fosse até o bairro da Restinga. Calculo por baixo que a ampliação do trensurb para o sul atenderia cerca de 800.000 pessoas, desafogaria o já caótico trânsito de Porto Alegre e servira para a copa do mundo.

Porque a obra foi feita em Novo Hamburgo e não em Porto Alegre?
O prefeito de Porto Alegre é do PDT...
O prefeito de Novo Hamburgo é do PT...
Coincidência? Sabe nada, inocente...

O sistema político nacional deixa bem claro qual é o "Momento da Mudança".
E me desculpem os amigos que argumentam que "a quantidade de prefeitos determina o tempo de televisão". Não há "tempo de televisão" que seja mais importante do que dinheiro fluindo para a sua cidade. Não dá para "apostar" em um prefeito de um partido que não seja o do presidente, esperando que dali dois anos uns minutinhos a mais farão com que o seu candidato a presidente ganhe. E, mesmo se ganhar, até que os contratos do presidente anterior se desfaçam o teu prefeito não conseguiu nenhum centavo a mais do que o obrigatório. E a tua cidade ficará 4 anos à míngua, de qualquer modo.

Agora... Mudando o PRESIDENTE, estamos dando dois anos para que ele trabalhe para desfazer as cagadas socialistas que o PT já implantou no Brasil. Arrume a casa para fortalecer a livre concorrência, o direto à propriedade e a liberdade econômica.
Depois de dois anos já teremos novas eleições. Então, a minha ideia é aplicada novamente. Hora de elegermos prefeitos que estejam alinhados com o presidente. Dessa vez candidatos certos, com mecanismos legais necessários para receberem dinheiro e conseguirem efetuar as obras e ações necessárias.

Portanto, amigos, o momento de mudar é esse. Faça o que quiser na urna, menos votar no PT e no PMDB

Minha filosofia política não está representada por nenhum partido que está ativo, hoje, no país. Mas, dessa vez, o PSDB enfim respaldou um novo nome para sua chapa. O Aécio Neves fez um trabalho excelente em Minas Gerais. Esse é o ano de fazer 45 de cima a baixo nas urnas.

Mas eu vou insistir em um sonho: vocês já viram o PARTIDO NOVO?

Sério, acessem o www.novo.org e preencham a ficha para ajudarem esse partido a sair do papel e poder colocar candidatos nas urnas.
Porque ajudar o NOVO?

1 - O Partido tem mecanismos para impedir a "carreira de político". 
a) Nenhum filiado pode ter mais do que dois mandatos para o mesmo cargo (o máximo permitido por lei), sob a legenda do partido.
b) O partido não aceita políticos vindos de outros partidos.
c) Membros da administração do partido não podem ocupar cargos públicos.

2 - O Partido quer REDUZIR O ESTADO!
a) O Estado não gera riqueza. A fonte de receita do Estado são nossos impostos. Cada serviço que o Estado presta é custeado pelo dinheiro que sai do seu bolso. Serviços de péssima qualidade. Serviços que você não usa. Serviços que você paga na iniciativa privada (Ex: Você paga SUS e, provavelmente, plano de saúde.). 
b) O governo brasileiro se mete em mais de 50 áreas da economia. Nossos CORREIOS são uma piada. A Petrobrás não pára de cair na lista das maiores empresas do mundo. Eu não preciso citar exemplos de como nossa educação pública e a saúde pública são péssimos. A segurança pública não funciona e você sabe disso. O INSS tira dinheiro todos os meses do trabalhador, para oferecer um salário de fome e mal reajustado em sua velhice. Serviços públicos oferecem de graça serviços que a iniciativa privada já oferece há muito tempo e com muito mais qualidade, tirando clientes da iniciativa privada e, assim, encarecendo o preço ao consumidor.

3 - O Partido quer colocar mais dinheiro no seu bolso!
a) Você se mata trabalhando. Até tem um salário final até interessante. Mas, quando olha o contracheque, vê uma quantidade assustadora de descontos. INSS, IR, etc, etc, etc... Aí, pega o seu salário e vai ao supermercado. Paga mais de R$2,00 no leite, um dos produtos que o Brasil mais produz. Um produto que o produtor recebe menos de R$0,20 o litro. Aonde estão esses R$1,80? Em processos de transporte obsoleto, envase e, principalmente, IMPOSTOS EMBUTIDOS. Ou vai comprar gasolina que é vendida dentro do Brasil mais cara do que em PAÍSES QUE IMPORTAM DO BRASIL!
b) Imagine não ter descontos em folha e não ter tantos impostos embutidos nas suas contas? Imagine pagar R$1,20 o litro da gasolina. Pagar R$0.90 a latinha de cerveja. Pagar R$0,60 o litro do leite... Imaginem um governo que não meta a mão no teu bolso toda vez que precisar de dinheiro para custear a contratação de mais e mais funcionários públicos com salários sem igual no setor privado e com estabilidade vitalícia!
c) Por fim... Quando o governo quer fazer algo e não tem dinheiro, imprime mais sem lastro e coloca no mercado. Inicialmente, o governo ganha podendo fazer o que quer (no caso do Brasil, ROUBAR). Mas, com o tempo, o mercado identifica o excesso de dinheiro e adapta os preços à nova realidade. Esse "ajuste" sempre é pra cima. E o brasileiro conhece essa subida de preços como "Inflação". Sim, a inflação é um modo do governo tirar dinheiro do seu bolso. Ao colocar mais dinheiro em circulação do que o que o mercado pode suportar, ela promove uma elevação dos preços. Como o dinheiro no seu bolso não eleva, seus R$10,00 passam a comprar só R$9,00 em mercadorias. Esse R$1,00 ficou com o governo. E TU NEM VIU.

Sério. Tirem o PT. Votem no 45. Ajudem o WWW.NOVO.ORG.

Muito, muito obrigado.