sexta-feira, 20 de março de 2015

O Maior motivo porque sou Ateu

Sim. O maior. Porque existem outros tantos motivos por aí. A começar que seres humanos adultos não devem pautar suas vidas por contos de fantasia.

Mas dentre tanta bobagem que as religiões trazem e enchem as nossas vidas, ESSA é a pior, na minha opinião:


Não manja de inglês? Não tem problema. Essa eu quero comentar.

O gráfico acima (desculpe a potato image) mostra a curva de teses escritas, testes efetuados, descobertas e avanços tecnológicos efetuados pela humanidade, em todos os campos. Da matemática mais básica e abstrata às descobertas mais significativas e de utilização imediata nos campos mais importantes, como saúde.

Em amarelo, temos o período de domínio do Egito Antigo.
Depois, em azul, a Grécia Clássica.
Em verde o período de domínio Romano...

Então vem a parte preta que representa a Idade Média, dominada pelo Cristianismo.

Depois aparece o renascentismo, em cinza, recuperando terreno científico que já tínhamos conquistado e PERDEMOS devido à insanidade por poder das religiões.
Em rosa aparece o período do Império Britânico, que pela primeira vez criou um mundo globalizado, expandindo e popularizando nosso conhecimento como nunca havíamos visto...
E, por fim, em vermelho o período atual, aonde a ciência conseguiu suplantar as bobagens divinas em uma parcela significativa da população. Gente que, nesse momento, está estudando, formulando teses, testando ideias e descobrindo um pouquinho mais sobre como funciona o nosso mundo, para melhorar a sua e a minha vidas.

A minha ira com a religião é justamente aquela linha pontilhada. Todo esse buraco de tempo que perdemos em avanços científicos, desde que a praga da religião se espalhou pelo mundo.
Ninguém sabe para onde o gráfico irá nos próximos anos. Mas fazendo uma avaliação burra, estimando o próximo ponto de acordo com os últimos três, esse gráfico terá que dobrar de tamanho para que a era vermelha chegue até o próximo século.

Eu sempre imaginei o que aconteceria se não tivéssemos as grandes religiões monoteístas no mundo. Como estaríamos HOJE se aquela linha pontilhada do gráfico tivesse sido seguida.

Amigo, esse gráfico teria que ter pelo menos DEZ VEZES o tamanho atual, só para que a curva pudesse aparecer.
Estaríamos andando em carros voadores, explorando estrelas e planetas a centenas ou milhares de anos-luz. Provavelmente já teríamos aprendido como viver pra sempre... ou a chegar muito próximo disso.

Quanta ironia: talvez a busca pela vida eterna em Deus tenha tirado de TI e de MIM a vida eterna aqui na Terra...

É difícil especular. É difícil saber que grande descoberta será feita amanhã. E mais difícil ainda é imaginar quantos Einsteins não foram perdidos para doutrinação, tendo que trabalhar em feudos durante todo o dia para sustentar "nobres" e o "clero". Quantas mentes brilhantes perdemos porque aprender a ler e escrever era pecado... e se a pessoa sabia ler, só tinha a bíblia para praticar?
Isso sem falar na enormidade de pessoas que poderiam ter mudado o mundo, mas que perdemos para a peste negra, sarampo, varíola ou qualquer outra doença BESTA, que facilmente podemos prevenir e tratar, hoje...

É ESTÚPIDO um ser humano adulto olhar esse gráfico e não compreender que não existe "conforto para a alma" ou "guia moral" que valha a troca de quase dois mil anos de retrocesso científico e tecnológico.
A sede de poder dos religiosos tirou uma vida de sonhos, utópica, de nós. Olhar esse gráfico me enche de vontade de entrar em cada igreja e MATAR cada pastor, padre, pai de santo e QUALQUER infeliz que propague essa DOENÇA que é a fé em algo sobrenatural.

Porque, se olhando pra trás eu fico irado, olhando pra frente eu fico aterrorizado.

Todo dia abre alguma igreja de enganar otário. E todo dia uma legião de otários se engaja nessas porcarias de igrejas. Perdem seus tempos com os livros sagrados estúpidos. Não estudam mais nada. Passam a militar pelos escritos absurdos desse livro...

Alguém pode me explicar qual é o problema dos religiosos com os homossexuais?
Porque diabos uma pessoa não pode viver com quem a faz feliz, mesmo que seja com alguém do próprio sexo?

Ou pior: quando os religiosos até possuem bons posicionamentos, mas CAGAM na hora de argumentar.
Exemplo? Aborto. É claro como o dia que aborto é assassinato. A ciência tem que evoluir MUITO para descobrir o momento exato em que o ser humano já pode ser considerado uma pessoa.
Mas os crentes abobados correm ler seus livrinhos de fantasia e regurgitar "aborto é errado porque Deus não quer..."
Deus de cu é rola, meu amigo. Cale a boca e vá ler livros de verdade. Vá aprender a argumentar antes de entrar na discussão. Deixe o debate para quem sabe o que está falando.

Mas não. Esse "povo de deus" se mete em todas as discussões possíveis e imagináveis. Prepotentes, querem impor suas histórias fantasiosas até hoje, na vida de todo mundo.

Hoje mesmo. Houve fanático infeliz que PROIBIU CRIANÇAS DE VEREM O ECLIPSE!

Eles se intrometem na nossa política. Fazem bancadas evangélicas para impor "Estatutos da Família", "Ensino de Criacionismo Científico"(ARGHT!) e outras bobagens retrógradas. Insistem sistematicamente em nos levar de volta para o tempo em preto, ali do gráfico. 

Nos Estados Unidos existem imbecis que estão criando movimentos CONTRA VACINAS!

Isso que eu só falo das religiões que seguem Jesus Cristo. Porque se formos falar de judeus, muçulmanos e de outras aberrações mundo a fora...

Imagine ter que LARGAR TUDO O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO, ter que virar para Meca e REZAR. Várias vezes ao dia.
Imagine não poder comer porco, vaca, ou qualquer outro tipo de animal "porque é sagrado"...

A religião... Qualquer religião... Comprovadamente atrasa o progresso da humanidade, em todos os sentidos. E os resultados práticos da religião na vida das pessoas não justifica vivermos todo o atraso proposto no gráfico.
É um abuso. É uma prisão sem grades. É uma doença, um parasita que infecta a mente das pessoas.

Nós perdemos tempo com revoluções políticas... Mas o próximo grande salto de qualidade de vida na humanidade será dado somente quando o último crente vivo nesse mundo aceitar o ateísmo.