quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Não Trabalhamos no Final de Semana durante o Verão

Moro em Novo Hamburgo. Cidade que sofre uma verdadeira diáspora durante o verão. As pessoas que podem correm para o litoral. Geralmente o pessoal que tem mais dinheiro.

Estranho é que, algum tempo atrás, eu morava em uma praia, que sofria justamente com o problema oposto: era uma cidade fantasma durante o ano inteiro e, no verão, era invadida por turistas endinheirados do interior...

Enfim.

O comércio parece só prestar a atenção nesse pessoal "endinheirado". Comerciantes preferem vender por muito para, assim, atender a poucos, trabalhando pouco, também. Vagabundos.

Sinceramente, eu fiz uma coleção de fotos no meu celular, com as empresas e serviços que deixaram a população na mão, durante os finais de semana, no interior.

Lavanderias, Restaurantes, Lojas de Roupas... Até a decadente, mal servida de funcionários e ridícula biblioteca pública de Novo Hamburgo... Não voltarei a utilizar nenhum serviço de nenhuma destas empresas durante o ano inteiro. Aliás, se puder, algum dia ainda vou desaforar algum deles: "Ah! Eu estava querendo almoçar em seu restaurante, mas eu só dou dinheiro para quem me atende direito, o ano inteiro..."

Ou coisa do tipo.

Sei bem. Cada um tem o direito de abrir ou fechar sua loja quando quiser. Mas eu também tenho o direito de me sentir puto da cara com isso e, então, utilizar o meu poder de boicote.

Assim como eu fazia lá na praia: no verão, só comprava em lugares que ficavam abertos o ano inteiro.

Oportunistas merecem a falência.