sábado, 11 de julho de 2015

Toronto: Um Memorial para um Guaxinim morto

Aconteceu nessa semana, em Toronto. Um guaxinim foi atropelado e acabou morrendo.

Acho importante explicar exatamente o que aconteceu. Porque é uma questão cultural, sabe?

A diferença entre países de primeiro e terceiro mundo é que nos países de primeiro mundo eles SABEM de onde vem o dinheiro. No terceiro mundo, nós não sabemos nem O QUE É o dinheiro...

Lá no Canadá eles sabem que o dinheiro é resultado do trabalho que efetuam. E eles sabem que o dinheiro nasce quando tu compra uma matéria prima por "1", constrói um produto com ela e vende esse produto por "2". Esse "1" de dinheiro que surgiu é a representação do teu esforço. É a mensuração do teu suor. Da aplicação do teu conhecimento, o reconhecimento da tua capacidade de atender às necessidades de outras pessoas.

Os povos de primeiro mundo dão valor ao dinheiro que eles criam.

E, por isso, sabem exatamente quanto o seu governo custa. Sabem exatamente por quais serviços pagam em seus impostos.

Um guaxinim morreu. E o serviço foi acionado para remover o animal morto. Uma hora se passou... Duas, três... E o povo foi ficando realmente chateado. Como assim um serviço pago por todos não conseguiu se deslocar até o local e efetuar a remoção do bicho?
Bem, a população protestou. E até nisso eles são superiores. Fizeram um velório para o guaxinim. Com direito a flores, velas e tudo o mais que é necessário. O protesto foi tão bem feito que você, brasileiro, que não tem nada a ver com tal acontecimento, está sabendo que ele ocorreu.

Abaixo, a sequência sobre a morte, velório, remoção e agora... até um memorial para o guaxinim!





















E o protesto continua:


Povo consciente é outra coisa...