quinta-feira, 24 de março de 2016

Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Então eu acabei de sair do cinema, aonde assisti a Batman vs Superman: A Origem da Justiça.
Só para início de conversa, esse não é o melhor filme do ano. Desculpe. Não é.

Mas, mesmo não sendo o melhor filme do ano, Batman vs Superman é um filme excelente no que se propõe a fazer.
A MARVEL está muito à frente da DC no que tange a filmes. E a DC sabe disso. Ao que me parece, a DC estava jogando com o Superman de Zack Snyder. A repercussão foi razoável... e resolveram prosseguir a história naquele Universo. Assim, Batman vs Superman é o primeiro filme aonde os demais heróis da DC aparecem. Nesse filme, temos a introdução do Batman e a primeira participação da Mulher Maravilha. Flash, Cyborg e Aquaman aparecem de relance, nada mais.

Batman vs Superman leva o Universo DC para as telonas com o arco de histórias aonde o mundo tem medo do "deus Superman". Particularmente eu prefiro outros arcos de histórias. Gosto de pensar que todos no mundo entenderiam que o Superman seria uma força para nos proteger do mal. Mas entendo que nos primeiros atos de demonstração de poderes, nem todas as pessoas conseguiriam ficar confortáveis com os "deuses" entre nós. Por mais que seja uma história complexa, que necessariamente precise de esforço para compreender, o arco em que o Superman é confrontado apenas por ser uma força sem precedentes é uma reação óbvia da humanidade. E o modo como foi levada às telas foi bem feito.

O filme abusa de cenas desfocadas para manter o suspense. 
A trilha sonora não contribui com o andamento do filme.
O simbolismo gerado em torno do Superman é basicamente toda a trama do filme.

Lois Lane, então ainda namorada do Superman, representa (sem deixar isso claro) a imensa maioria de pessoas que confia no Superman como salvador, acima do bem o do mal.
Martha Kent, mãe de Kal-el, representa a consciência. do Superman. Aquela que diz "você não precisa estar aqui, você não precisa se sacrificar pelo mundo".
Bruce Wayne representa as pessoas que temem o Homem de Aço, mas não por o considerarem uma ameaça real... mas por acreditarem na ameaça em potencial do alienígena.
Holy Hunter é uma senadora que também representa o temor das pessoas, mas acredita que a solução passa por conversa com o Superman.
Lex Luthor também representa o medo de muitos pessoas, mas do pior tipo: o medo real de ser sobrepujado pelo deus caído. O medo que faz as pessoas tomarem atitudes desesperadas.

O filme gasta pelo menos uma hora e meia "preparando o terreno" para o confronto final. 
Mostra desnecessários (mas muito bem feitos) pesadelos de Bruce Wayne. Talvez o único interessante seja o que aparecem demônios de Apokolips. Tomara que seja um prenúncio de uma invasão de Darkseid!
Temos a luta de Lex Luthor para obter conhecimento, montar seu plano maligno e coordenar tudo até o confronto final.
Temos todo o esforço de Lois para provar a inocência do Superman... e todas as tentativas de Martha em dissuadir Clark de sua ideia de "salvar o mundo".
Mostra toda a luta de Bruce para conseguir informações para criar um modo de conter o Superman...

Bônus para o Alfred. Excelente personalidade, usaram o Alfred que ajuda Bruce Wayne efetivamente. Não só o assessora, mas o motiva a lutar contra o mal criando planos e até mesmo conseguindo informações e pilotando remotamente veículos para o patrão.

Excelente, também a aparição de Neil deGrasse Tyson. Entrevistado em um programa sobre "a ameaça Superman", Tyson faz o papel dele mesmo - astrofísico divulgador de ciência - falando sério sobre o que representaria um ser como o Superman em nosso mundo.

Toda essa primeira parte do filme nada mais é do que as armadilhas que Lex cria para que Bruce e Clark caiam. O filme dá a entender que o próprio Batman é uma criação indireta de Lex.

A batalha entre Batman vs Superman se dá no desfecho de todos os planos de Lex. Bruce odiando Clark, a ponto de roubar Kriptonita e criar armas para matar Kal-el... Namorada e mãe do Superman sequestradas pelo Lex... Lex chantageia Clark: ou Clark mata o Batman, ou Lex mata Martha.

A briga entre Batman e Superman não é lá isso tudo.
Batman depende exclusivamente dos seus brinquedos movidos a Kriptonita e da sua armadura de Homem de Ferro para peitar o Homem de Aço. Mano a mano, Superman deixa que Batman viva. Mas dois tiros de gás de Kriptonita fazem o Batman conseguir parar e até machucar de verdade o Superman. Aliás, Batman só não mata o Superman com uma lança de kriptonita, porque Lois chega a tempo. Lois e Clark explicam a situação para Bruce... que em segundos entende tudo e promete resgatar Martha Kent.

Enquanto isso, Kal voa até os destroços da nava do General Zod. Lex teve acesso ao corpo do General e ao local. Aprendeu segredos kriptonianos... e usou o corpo de Zod para criar Apocalipse.
No outro lado da baia, Bruce resgata com facilidade a mãe do Superman de alguns capangas de Lex. Apesar da luta ser bem coreografada, é uma sequência completamente "méh" no filme. Eu trocaria esse resgate por mais tempo de porrada com o Apocalipse...

Batalha com o Apocalipse, essa, que realmente valeu a pena. Pra mim, ficou o gostinho de 'quero mais'. E sabe o porquê? Porque nesse momento aparece a Mulher Maravilha. E se qualquer um tinha medo de que a Mulher Maravilha não fosse funcionar no filme... NOSSA SENHORA! Uniforme perfeito. Sobre o maiô há uma saia estilo romana. Complementou tão bem que eu DESEJO que a DC passe a desenhar a Mulher Maravilha assim nos gibis. Escudo, espada, laço da verdade e toda a perícia em lutas que você possa imaginar. Em determinado momento da luta contra o Apocalipse, a amazona dá um sorriso no melhor estilo "até que enfim um oponente à minha altura!"

Bem, se você quer ter uma noção do que foi a Mulher Maravilha no filme, apenas note COMO Apocalipse foi derrotado... Normalmente é o Bruce quem descobre as informações e guia os demais heróis para vencer os vilões... No filme, Diana é quem deduz que "Apocalipse fica mais forte quando absorve energia de ataques contra ele... só uma arma kriptoniana poderá matá-lo!"
Bruce só se esquiva do monstro... e seu único ataque efetivo foi um tiro com gás de kriptonita, quando o Apocalipse já estava amarrado com o laço da verdade de Diana...
Clark pega a lança de kriptonita e arremete contra o monstro já dominado pela Mulher Maravilha e pelo Batman, furando o coração do Apocalipse.
Nesse momento, Apocalipse perfura o coração de Clark, também.

Ambos morrem no filme.

Sim. Batman nada fez de útil... e Superman MORRE.
Diana acaba a luta olhando desolada para o horizonte, triste com a morte do Superman.

Enterros para o Superman e para Clark Joseph Kent...

O filme acaba com Bruce convencendo Diana a "reunir os outros como ela para a luta"... Diana pergunta "que luta?"... e Bruce responde "estou com um pressentimento..."

Bruce faz uma "visita" a Lex na cadeia. E Lex diz que "o sinal já foi enviado e 'eles' já estão vindo!"
Serão os demônios de apokolips?
Será Starro? Poxa, poderia ser Starro, né? 

Não há cenas pós-créditos, pode sair do cinema assim que acabar o filme.

Não gostei do ator que escolheram para o Flash nos filmes.
Não gostei que o Lanterna Verde não apareceu, sequer de relance.
ODIEI com todas as minhas forças o fato do Aquaman ter cabelos pretos. Isso é um ultraje para a história do personagem. É quase como criarem um Superman sem capa, um Batman sem Batmóvel, um Homem Aranha que não gruda na parede, etc... O fato de Orin ser loiro faz com que ele seja trazido para a superfície, aonde ele descobriu ser um híbrido.
Em compensação, o laboratório de Silas e a criação do Cyborg... que coisa linda!!!
Achei muito precipitado colocar o Apocalipse já nos primórdios dos filmes da DC. Um vilão tão formidável poderia ter sido guardado para mais tarde.

A falta de piadas no filme cria um clima tenso o tempo inteiro. Isso faz o filme ter uma continuidade bem complicada. Escutei de quem não lê gibis que o filme chega a dar sono...

Sinceramente, o filme me deu MUITA vontade de assistir o filme da Mulher Maravilha. Quero ver mais da srta Prince. E, é claro, quero assistir à Liga da Justiça. Como Clark voltará à vida?

Não é o melhor filme do ano. Esse título ainda é de Deadpool.
Mas é um ótimo filme da DC. Mostra que o Universo DC vai se colocar na telona, integrando diversos filmes ao mesmo tempo.
Com o mínimo de coordenação, poderiam utilizar os atores dos seriados, que nós já conhecemos e gostamos. Essa integração poderia enriquecer os efeitos e dos seriados... e o carisma com os filmes.