terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Hans Rosling

Hoje é um dia triste.
Dia 7 de fevereiro de 2017 faleceu Hans Rosling.

Ele era médico, estatístico, professor e palestrante.

O grande feito da vida deste homem foi criar e consolidar a Fundação Gapminder.

Para quem não sabe, esta fundação se propôs a pegar todos os dados de censos do mundo inteiro.
Sem partidarismos, sem ideologias, sem críticas sobre os números apresentados. Quer seja a nação mais livre com os dados mais precisos, quer seja a nação mais fechada e com os dados mais duvidosos de todos: a Gapminder pega esses dados e se resume a compilá-los e analisar os resultados.

A partir desse trabalho, Rosling criou palestras fantásticas. Palestras aonde trazia detalhes fantásticos do mundo à nossa volta.
Detalhes que nos revelam verdades inacreditáveis!

Máquinas de lavar roupas fizeram mais pelas mulheres do que queimar sutiãs:



A AIDS é uma doença de países pobres?



O mundo não suporta 7 bilhões de pessoas? E se eu disser que o equilíbrio populacional do ambiente artificial que criamos deve estabilizar em 11 bilhões de pessoas?



Todos os problemas do terceiro mundo podem ser resolvidos com dinheiro?



Adivinhe só: o mundo nunca esteve tão saudável, igual e rico quando hoje!



Sério. Assistam essa palestra. Se você aprender inglês para escutar apenas essa palestra, já terá valido totalmente a pena.



Eu descobri o trabalho de Hans Rosling em um momento da minha vida em que eu estava abandonando todos os mitos, todos os achismos, todas as teorias que carecem de evidências e passei a me agarrar em dados palpáveis como base dos meus planos.

Rosling mostrou ao mundo inteiro - e a mim, também - que é possível ter o panorama sem precisar de aproximações, de especulações e de filosofias para preencher as lacunas do conhecimento. Afinal de contas, muita coisa é medida há muito tempo no nosso mundo. Censos não são uma invenção deste século. Tão logo os homens se reuniram em pequenas comunidades os cálculos de produção de comida começaram a ser feitos. A mais antiga placa de argila com escritos cuneiformes já encontrada continha... dados de compra e venda de alimentos.


Como o próprio Rosling disse, mais do que usar o coração ou a carteira, nós, seres humanos, precisamos utilizar nossos cérebros para resolvermos nossos problemas.

Já é chavão a frase de William Edwadrs Deming: "O que não é medido, não é controlado". Nós nos preocupamos em medir demais as coisas, mas nos perdemos na hora de analisar o que é medido para auxiliar a tarefa de controle. Na era da informática, Rosling foi uma pessoa que se propôs a analisar os dados para auxiliar a tomada de decisão.


Mas muito mais do que apenas analisar os dados. Todo esse conhecimento gerado está disponibilizado ao mundo no site da Fundação Gapminder.
Você não precisa supor. Você não precisa estimar. Não há necessidade de chutar números ou de repetir o que todos dizem sobre a situação de determinado lugar. Basta entrar no site e pesquisar.

Rosling deixou uma organização forte e bem aparelhada. Uma equipe bem treinada. Mas a sua inteligência e seu carisma farão muita falta. É muito triste que ele não tenha conseguido entrar no grupo do bloco das pessoas com mais de 90 anos, que alcançariam o final deste século.

Mas seu nome está imortalizado dentre todos nós que valorizamos a verdade dos fatos.