sábado, 30 de agosto de 2014

Adultos Mimados

Oi amigo. Tudo bem aí contigo?
Aqui comigo tudo anda na mesma. Trabalhando muito. Chegando em casa cansado do trabalho e, mesmo assim, ainda trabalho mais um pouquinho escrevendo meu livro. História boba, construida em volta de personagens que eu estou me esforçando para deixar densos e complexos.

Isso faz com que eu tenha menos tempo ainda para escrever para você, aqui no blog.

Mas de vez em quando uma ideia ou outra é tão boa, mas tão boa, que eu acabo tendo que escrever pra ti.

Puxe um banco, pegue uma bebida e me acompanhe.

Ultimamente eu ando muito chateado com a forma como todos parecem estar individualistas. Mesquinhos. Sem empatia, sem senso do coletivo, sem se importar com qualquer coisa que não os toque diretamente.
As três gerações de adultos que estão vivendo simultaneamente na nossa época agem como se fossem "crianças compridas". Se o problema não os atinge, não é com eles.

Você bem me conhece, né amigo? Enquanto eu não chego no princípio do problema, eu não descanso. A solução SEMPRE é prevenir, NUNCA é remediar.

Sondei o problema por bastante tempo. Fiquei imaginando "o que raios me faria agir como uma criança?", até que cheguei no tema deste texto.

Não muito tempo atrás a iluminação da ciência nos trouxe tecnologias que facilitaram nossas vidas. Hoje em dia parece bobagem citar exemplos de como a modernidade nos dá tempo. 
Mas algum tempo atrás alguém na sua casa deveria passar uma boa parte do dia apenas pegando água em algum rio, lago, fonte ou poço. Sistema de água encanada facilitou muito as nossas vidas.
Essa água que era buscada iria servir para lavar roupa. E como não haviam máquinas de lavar, deixar as roupas limpas e cheirosas era um processo árduo, penoso. Algo que alguém da sua casa passaria mais um bom tempo do dia fazendo.
Não existia lanchonete de fastfood, sequer alimentos pré-prontos nos mercados. Comer alguma coisa exigia um considerável tempo de alguém da sua casa, só para fazer o alimento.

Assim, amigo, a vida era difícil. Um casal destes tempos pré-modernos que quisesse criar alguns filhos tinha MUITO MAIS dificuldades do que os casais contemporâneos. Era COMUM contar com os filhos para realizar tarefas domésticas. Filhos que acabavam tendo que trabalhar em tarefas pesadas desde os 8 ou 10 anos de idade.
Bem, um adulto SABE porque deve manter a casa limpa, as coisas em ordem. Uma criança só o faz porque é obrigada.
Duvida? Você se lembra do seu quarto, quando era adolescente? Vai. Mente pra mim que você mantinha seu quarto 100% do tempo LIMPO E ARRUMADO.

Quando os pais tratam seus filhos como pessoas capazes desde cedo, é comum que a mente imatura de crianças e adolescentes se rebelem. É comum que essas crianças "mal vejam a hora de terem sua própria casa", porque, então, "tudo será diferente".
Sim, há crianças e adolescentes que simplesmente fogem de casa...

Fico me perguntando QUANTOS casamentos não aconteceram só porque a menina não aguentava mais viver com seus pais.

Geração pós geração crianças falaram para seus pais: "eu serei muito melhor para os meus filhos do que vocês foram para mim!"

E ESSA frase é a origem de todo o mal que aflige nossa sociedade. Porque, combinada com a tecnologia e processos modernos, ela pôde se concretizar.

Hoje, os trabalhos são mais fáceis, mais intelectuais. Hoje os produtos são feitos com materiais melhores, são mais baratos. Hoje as pessoas conseguem precioso tempo através da infraestrutura das cidades aonde moram. Mais precioso tempo com acesso fácil à informação e comunicação praticamente instantânea. Mais tempo com eletrodomésticos como máquinas de lavar roupas, geladeiras, entre outros, cujo preço é mais acessível do que nunca.

Hoje as pessoas têm tempo e dinheiro para não precisarem dos serviços dos seus filhos.

Hoje, as pessoas podem "ser pais muito melhores para seus filhos, do que os seus pais foram para eles próprios".

O resultado? Crianças cuja única responsabilidade é "crescer" e "ir para a escola". Sendo que essa segunda responsabilidade anda sendo severamente negligência pelos pais e alguns Estados não têm contribuído em nada para ofertar bons currículos, boas instalações, bons professores e bom material didático para os alunos...

As crianças são mimadas com eletrônicos à vontade. Roupas de marca, status, grifes e toda sorte de produtos para cuidarem do visual como se adultos independentes fossem. Não precisam trabalhar para sustentarem uma vida perfeitamente confortável. E ainda há pais que sustentem festas, shows e até mesmo vícios dos seus filhos.

Complicado.

Chegam aos 18 anos em um estágio de mordomia tal... Com tanto "amor" sendo oferecido por seus pais, que eles não têm NENHUM motivo para sair de casa.

Aí eu volto para a minha situação. Eu me esforço para ser um adulto impecável, um profissional sério e bem sucedido e um cidadão exemplar justamente porque, se eu falhar na minha missão, meu destino acabará sendo... voltar para a casa da minha família.
Ter um quarto emprestado, o qual eu terei que manter de acordo com as vontades, preferências e senso de estética da minha família. Terei que me submeter aos horários, à dieta e ao convívio com a cultura deles. Serei obrigado a usar meu tempo com problemas e preocupações deles.
Mas, se minha família fosse como uma dessas que mimam ao extremo seus filhos, acredito que ainda estaria lá, morando com eles. Imagine: pra que eu precisaria sair da casa deles se eu tivesse tudo o que tenho hoje? Melhor: sem ter que pagar aluguel, contas básicas e outras coisas que minha família me daria? E melhor ainda: podendo viver de acordo com as minhas próprias regras!

Quando estas crianças mimadas se transformam em adultos, acham que o mundo inteiro deve o mesmo tratamento que seus pais lhes davam. E "ai" do patrão que exigir muito do funcionário-mimado, do funcionário que não fizer tudo o que o patrão-mimado quer ou de qualquer autoridade que tentar colocar o cidadão-mimado na linha!
Chegamos exatamente aonde nossa sociedade se encontra: um bando de infelizes mimados que querem todas as regalias do mundo para si próprios, mas não aceitam o ônus de NENHUM dever.

E é tão fácil ver quem são esses mimados...
1 - Comece vendo quem tem mais de 21 anos e ainda está morando na casa dos seus pais;
1.1 - Passou dos 30 e já é caso para psiquiatra.
1.2 - Disse que "não saio mesmo porque na casa dos meus pais é melhor", é mimado e mau-caráter MESMO.
2 - Veja se a pessoa usa a frase "não sou obrigado(a)" para QUALQUER circunstância.
3 - Veja se os motivos da pessoa SEMPRE convergem para sua preferência, bem-estar ou ganhos pessoais.
4 - Veja o quanto do salário do mimado vai para auxiliar as despesas da casa. Normalmente é algo entre "nada" e "irrelevante", ou só paga uma conta de algo que usa sozinho, como internet.

Pode partir o coração ver uma família que não dá tudo o que a criança quer. Mas é muito mais prejudicial a família que não consegue transformar suas crianças em adultos plenos e produtivos...

Porque adultos plenos não ficam chorando por qualquer coisinha. Adultos plenos trabalham, fazem planos e projeções. Adultos plenos utilizam desses planos para conquistarem as coisas que querem em suas vidas. Adultos plenos contribuem para o avanço da sociedade, para melhorar a vida de todos.

Adultos plenos criam adultos plenos. Crianças mimadas criam... crianças mimadas.