sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Os Guardiões da Galáxia!

Os Guardiões da Galáxia

Esse ano houve várias estreias impressionantes. Capitão América 2 e Her já estavam consolidados na lista dos melhores filmes do ano. Semana passada, Planeta dosMacacos 2 mostrou-se um filme excelente. Não o bastante, em dezembro ainda teremos a conclusão da trilogia de O Hobbit.
Em um ano como esse, eu já vou taxar: Guardiões da Galáxia é o melhor filme do ano. É o melhor filme de super-heróis de todos os tempos. E ainda vou dizer que vai demorar muito tempo para que saia um filme que supere Os Guardiões da Galáxia.

É um dos filmes obrigatórios. Não assistiu ainda? Pare de ler AGORA E VÁ AO CINEMA.


Bem. Não sei se vocês sabem, mas eu sou escritor. Não só de blogs, não só de textos de opinião. Eu escrevo histórias de fantasia, também. Toda história é um roteiro. E os roteiros têm diversas partes, que podem ou não serem usadas durante a história. Mas, mesmo sem serem obrigatórias, algumas partes de um roteiro são tão importantes que é quase impossível escrever uma história coerente e interessante sem utilizá-las. A APRESENTAÇÃO DOS PERSONAGENS é uma destas partes que é quase obrigatória para podermos escrever algo coerente.
A apresentação dos personagens é sempre um problema em todo roteiro. O público precisa saber algumas características dos personagens, para poder entender as suas decisões durante a trama. Embora alguns roteiros consigam apresentar os personagens através das suas decisões, essa é uma estratégia difícil de implementar.

E os filmes de super-heróis têm um especial problema com a apresentação dos personagens.
Primeiro porque o super-herói é o centro da história. Sempre.
Segundo que todo super-herói tem um fundo de moral e bons exemplos para passar. O bem lutando contra o mal. Fazer a coisa certa sempre. E tu tens que conhecer o personagem para entender os seus dramas pessoais na hora de resolver os problemas e salvar o mundo.
E, por fim, nenhum super-herói nasce nos cinemas. Alguns têm quase uma centena de anos de personalidade formada nos gibis. E algumas empresas ainda fazem "reboots" em seus universos de super-heróis, atualizando suas personalidades à cultura presente.

Assim, todo filme de super-herói acaba perdendo tempo demais apresentando os personagens. Se em um filme de um único personagem já se perde muito tempo, imagine em um filme de um grupo de super-heróis! Complicadíssimo!
A DC possui o grupo de super-heróis mais famoso de todos: A Liga da Justiça. Mas, apesar dos ingredientes do sucesso, a DC não consegue juntar todos em uma receita de sucesso.
A MARVEL, ao ser vendida para a Disney (que tem todo aporte da Pixar), teve todo a infraestrutura para criar um filme para cada super-herói. Esses filmes introduziram os personagens. E convergiram para o filme do grupo Os Vingadores. Perfeito. Mas toma tempo demais.

Os Guardiões da Galáxia é um filme de um grupo de super-heróis. Um único filme de duas horas e um minuto de duração. Não houve tempo para introduzir cada um dos personagens.

O filme começa mostrando a abdução de Peter Quill, o "Star Lord"!
A mãe de Peter está morrendo. Acamada no hospital, ela pede para ver Peter. A mãe de Peter lhe dá um bilhete, um presente e pede a seu filho que segure sua mão. Mas Peter se recusa... E em uma cena dramática, a mãe de Peter morre. Peter sai correndo do hospital e é abduzido por uma nava alienígena.

O filme corta para o tempo atual. Planeta inabitado. Nave pousa. Um homem sai da nave. Músicas clássicas dos anos oitenta estouram no sistema de som. Usando aparelhos ultrassofisticados esse mascarado descobre e recupera um orbe. Um grupo assalta esse homem, tentando roubar o orbe. O homem vence os assaltantes. A fuga até a nave e a fuga da nave são cenas de ação fantásticas.

Esse é Peter, já adulto, que trabalha em uma espécie de guilda de ladrões.

A notícia da recuperação do orbe roda a galáxia. Ronan, o ditador Kree que havia enviado os assaltantes, fica sabendo. Ele ordena que Nebulosa - uma das "filhas" de Thanos - vá recuperar o orbe. Mas Gamora - a outra "filha" de Thanos - intervém. Lembra que Nebulosa já falhou uma vez e pede para fazer a missão.

Peter deveria levar o orbe para Yondu - o líder de sua guilda. Mas não. Peter leva o orbe diretamente para um receptor, no centro da cidade capital de Xandar - o planeta capital da galáxia.
Gamora encontra Peter e começa a luta de super-heróis. No meio da cidade. Durante essa luta, Rocket Raccon e Groot estão procurando por pessoas que tenham recompensas por sua captura. E descobrem Peter. A luta dos dois super-heróis vira luta entre quatro super-heróis. No meio de uma cidade gigantesca e superpopulada. Sim. Os quatro são presos.


Importante 1: Muitas, muitas e muitas piadas excelentes sendo feitas o tempo inteiro. Rocket Raccon é sarcástico até o último átomo de seu corpo.
Importante 2: I am Groot!

Os quatro "heróis" são levados para uma prisão no espaço. Uma prisão interessante: os guardas estão lá só para impedir os prisioneiros de saírem. Não há organização dentro do lugar das celas. Homens e mulheres cumprindo penas juntos.


Gamora é jurada de morte por ter destruído cidades e por ter matado familiares e amigos de muitos prisioneiros. Na primeira noite alguns prisioneiros tentam assassinar Gamora. Drax aparece aqui, reclamando o direito de matar Gamora, porque Ronan matou a sua mulher e filha. Peter intervém e consegue convencer Drax a não matar Gamora. A lógica era simples: mantendo Gamora viva, o próprio Ronan apareceria e Drax teria a chance de matá-lo.

Gamora pergunta porque Peter a salvou. Peter diz que sabe que Gamora queria o orbe para vender para um outro receptor. O valor? Quatro bilhões. Rocket e Groot também se interessam pelo dinheiro. Drax? Drax só quer saber da sua vingança para com Ronan.

Rocket Raccon cria um plano bem engenhoso para fugir da prisão. Ação, ação e mais ação, salpicados com muitos efeitos especiais excelentes. Tipo de sequência de filme que sozinha já vale o ingresso.

Os cinco vão atrás de seus pertences. Peter não encontra o seu walkman. Enquanto os outros quatro vão para a nava de Peter, Peter vai atrás do seu walkman. Peter recupera o seu walkman e sai da prisão espacial ao som de músicas dos anos oitenta...

"É um idiota!" - HAHAHAHAHAHAHAHA!

Os Guardiões da Galáxia vão até o... Colecionador! Vocês lembram dele do final do filme Thor 2.
O Colecionador abre o orbe e revela que aquela esfera guardava uma das joias do infinito. No universo MARVEL, essas joias são resquícios do poder primordial. Somente seres muito fortes conseguem empunhá-las sem morrer. E isso faz com que esses seres tenham poderes extraordinários. Tipo destruir toda a vida de um planeta com um simples golpe no chão.
Durante essa explicação até o tesseract aparece ali!


Ronan queria o orbe para entregá-lo ao seu mestre... Thanos! Thanos destruiria Xandar para Ronan, como pagamento.

Enquanto o colecionador se preparava para pagar os Guardões da Galáxia, uma de suas escravas tenta pegar a pedra. Ela explode, destruindo todo o prédio. Gamora e Peter recolocam a pedra dentro do orbe e fogem.
Agora os Guardiões não têm mais motivação para ficarem juntos. O dinheiro pelo orbe não será mais pago. E Ronan não foi atrás de Gamora, para que Drax possa se vingar.

Parece que a trama acabaria ali.

Mas Drax, podre de bêbado, acha uma boa ideia chamar Ronan até onde estavam. Drax enfrenta Ronan, enquanto a Nebulosa recupera o orbe. Drax é derrotado por Ronan, que o joga em um líquido amarelo. Nebulosa destrói a nave de Gamora e a joga no vácuo do espaço.
Groot encontra e salva Drax.
Peter se joga no vácuo do espaço para salvar Gamora, e é resgatado Yondu.

Em vez de entregar a orbe a Thanos, Ronan decide usá-la. Ronan dirige-se diretamente para Xandar.

Claro que Yondu está PUTO DA VIDA por ter sido traído por Peter. Mas em uma sequencia de negociações digna de Jack Sparrow, Peter convence Yondu de que tem um ótimo plano para recuperar o orbe.
Os cinco Guardiões da Galáxia são reunidos na nave de Peter. Cena bonitinha dos cinco se desculpando pelos erros cometidos. Minipalestra motivacional do Peter. Um a um os cinco se juntam à causa quase suicida.




O "plano"? Improvisado, claro. Os ladrões e os Guardiões da Galáxia atacariam a nave de Ronan. Peter ainda envia uma mensagem para um policial de Xandar. Na mensagem, Peter explica o seu plano e pede que a polícia de Xandar auxilie a atacar a nave de Ronan.
No plano, Rocket Raccon ficaria encarregado de abrir um buraco na nave de Ronan, enquanto os ladrões e a polícia de Xandar distraem as forças de Ronan. Gamora estaria encarregada de entrar na nave para desativar os sistemas de segurança. Peter, Groot e Drax deveriam dar conta dos soldados e encontrar Ronan.

A cena da batalha de espaçonaves deve ser o máximo em 3D.

Tudo acontece conforme o plano, até que eles encontram Ronan. E como tirar a pedra de um ser que já era poderoso sem ela?

Os quatro tomam uma surra monumental. Ronan está marchando para Xandar. Quando Rocket lança sua nave diretamente na ponte de comando, atingindo Ronan e seus quatro amigos.

A nave de Ronan está caindo. Groot faz um casulo para proteger seus amigos da queda.

A nave cai. Groot "morre". Os outros quatro saem dos escombros... E Ronan também. Todos em Xandar estão a um golpe de Ronan da morte...
Rocket começa a mexer em uma pilha de sucata.
Peter começa a cantar e a dançar! Ronan fica sem entender o que está acontecendo.

"O que você está fazendo?" - Pergunta Ronan!
"Distraindo você!" - Responde Peter!

Rocket improvisou uma arma. Um tiro e a pedra do infinito é separada do martelo de Ronan. Câmera lenta, Peter se joga em direção à pedra e a pega antes de Ronan.
A pedra começa a matar Peter, que resiste. Quando ele está quase morrendo, Gamora pega em sua mão e divide o poder da pedra. Drax segura o ombro de Peter, ajudando a conter o poder da pedra. Até Rocket Pega na mão de Drax. Os quatro conseguem suportar o poder da pedra.

Uma rajada. Ronan está morto.

A jóia é posta em um orbe, novamente. Yondu exige o orbe, conforme combinado. E peter entrega para Yondu...

Honras aos heróis. Peter revela que trocou os orbes e entrega o orbe com a pedra para que o governo de Xandar o mantenham a salvo.

O fim do filme explica que Peter só conseguiu segurar tanto tempo a pedra porque ele é só metade humano; o pai dele deve ser algum ser poderoso.

Os cinco heróis estão na nave de Peter.
"E agora? Vamos fazer algo bom, algo ruim ou algo bom e ruim?" - pergunta Peter.
"We follow your lead!" - Responde Gamora.

E o melhor filme de 2014 acaba.

Cena pós-créditos! Sim! Existe uma. Nem se mova da cadeira!

O prédio do Colecionado todo destruído. O próprio Colecionador caído no chão, reclamando de tudo o que aconteceu.
A câmera corta para... para... HOWARD, O SUPER PATO! Sim!!! Howard estava preso como um dos itens da coleção do Colecionador!
Será que teremos um segundo filme do Pato mais politicamente incorreto do mundo? TOMARA QUE SIMMM!!!


(Na sessão de cinema que eu fui, um grupo de novinhos saiu com essa:
"Cara, tá ligado que a MARVEL é da Disney?"
"Sim!"
"Aquele ali é o Pato Donald!)


Eu gostei muito desse filme. Não coloquei as piadas. Não coloquei as nuances. O filme tem efeitos muito melhores do que qualquer outro filme de super-herói, até agora. Tem uma sequência de piadas muito engraçadas em quase todas as cenas. Até as poucas cenas "lenga-lenga" são absurdamente fantásticas.

O filme é tão bom, mas tão bom, que hoje mesmo eu farei uma coisa que não faço desde O Hobbit 1: vou ir assistir novamente o filme no cinema.

E vocês? O que acharam?