quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Não é pelos R$88 Bilhões

A Petrobras é uma empresa de capital aberto com ações na bolsa de valores. Algumas das suas ações rendem dividendos para os acionistas. Por causa disso, a Petrobras é obrigada a divulgar seu balanço contábil a cada período. Assim os investidores podem analisar os números, verificarem os dividendos a serem recebidos e, a partir disso, tomarem decisões de compra e de vendas de títulos de ações.

Publicar balanços é processo padrão, toda empresa com ações lançadas no mercado precisa fazer isso.

Acontece que a Petrobras já havia atrasado por dois meses a publicação do seu balanço do terceiro trimestre de 2014. E isso fez a confiança do investidor mergulhar em uma óbvia queda vertiginosa. E investidor não tem dúvida: quando a confiança é quebrada, o título da ação é vendido. Lei da oferta e da procura: Se todos querem vender a mesma coisa, o preço desse produto cai... E foi exatamente o que aconteceu com o valor das ações da Petrobras. Títulos que já valeram R$27,00 chegaram a ser negociados por R$6,00.

Hoje saiu a notícia da publicação do balanço do terceiro trimestre de 2014 da Petrobras. E esse balanço apontou perdas de R$88,6 Bilhões com corrupção.

A Petrobras - que já esteve no top-10 de maiores empresas do mundo - hoje não consegue nem papel de figurante em filme trash.

E é claro que essa notícia está repercutindo bem nas redes sociais.

Amigo, R$88.600.000.000,00 é muito dinheiro.

É tanto dinheiro, que eu noto que muita gente sequer tem NOÇÃO de quanto foi roubado. Culpa desse nosso cérebro feito para lidar com números pequenos. Dezenas, metros, quilos, litros, etc... A maioria se perde quando chegamos aos milhares, quilômetros, toneladas, etc... E se já usamos "milhões" como unidade de exagero ("nossa! estou com um milhão de coisas para fazer!"), o que dizer de BILHÕES?

Um bilhão já é um número tão grande para nossa percepção, que não temos noção de comparação para ele. É um número que fica abstrato demais na nossa cabeça.

What Half A Billion Dollars Looks Like: http://youtu.be/kBOAmBMc0rk

E o pior é que não dá para relativizar corretamente esse valor.

Não adianta eu dizer que você pode comprar cerca de 17 milhões de iPhones top de linha com esse dinheiro. Nem eu nem você temos capacidade de entender a quantidade de iPhones que que poderiam ser comprados.

Acho que também não dá para entender que com esse dinheiro daria para comprar quase 3 milhões de carros populares. É muito carro. Daria para substituir METADE da frota de São Paulo. Assim, da noite pro dia.
Imagine só: a cada dois carros que rodam em São Paulo, um poderia ser posto no lixo e substituído por um carro 0Km.

Quer uma outra comparação meio doida?

Um metro cúbico de água possui mil litros.
Um galão de 20 litros de água custa em média R$6,00
Aí tu divide os R$88,6 Bilhões por R$6,00 e descobre que essa grana toda daria para comprar 14,7 bilhões de galões de 20 litros de água.
Multiplique os 14,7 bilhões de galões por 20 litros e temos 295,333 Bilhões de litros de água.


A cantareira pode represar 990 milhões de metros cúbicos de água, segundo a Wikipédia.

Um metro cúbico de água são mil litros.

Então divida os 295,333 Bilhões de litros de água pelo fator de conversão mil e chegamos à quantidade de 295,333 milhões de metros cúbicos.

Ou seja: se usássemos o dinheiro QUE SABEMOS que foi desviado para comprar água (no varejo), conseguiríamos encher quase um terço da cantareira (29,83%, aproximadamente).



Deu para entender mais ou menos a extensão do rombo?


Mas entender o quanto de dinheiro foi roubado não é o pior. Antes fosse um assalto besta, que tira do nosso bolso e fim de papo. Tem mais. Muito mais.

A Petrobras é uma empresa pública. E a maior parte do lucro da Petrobras é utilizada pelo governo para custear suas ações. E, como sabemos, o governo brasileiro tem MUITAS ações.
Tal qual uma mãe, o governo brasileiro cuida da saúde, da educação, da segurança, da previdência, dos direitos trabalhistas, da infra-estrutura, protege os menos assistidos e ainda encontra dinheiro para emprestar para outros países fazerem obras.

Assim, o custo do Estado brasileiro é muito grande. E, sim, o dinheiro que vinha da Petrobras era significativo. Não era a maior parte. Mas era necessário.
Pois bem: esqueça esses 88,6 bilhões no montante que o governo poderá utilizar para melhorar os serviços que oferece PARA VOCÊ.

Se algum parente morrer em alguma estrada em péssimas condições e mal sinalizada, ou na fila de algum hospital público ou pela violência que não é contida pelo nosso estado, por favor se lembre dos 88.6 bilhões que faltaram.

Mas isso ainda não é o pior. O pior é o que está por vir.

A Petrobras detém o monopólio nacional sobre o petróleo e seus derivados. 
Derivados como, por exemplo, os combustíveis. 
Sobre a gasolina que você utiliza para se locomover todos os dias.
Ou pelo diesel que é utilizado por todas as empresas que transportam praticamente TODOS nossos produtos.

Todos esses problemas de gestão estão aumentando os custos da Petrobras. E ela está repassando seus custos para o preço de seus produtos. Plásticos, betume, gás, combustíveis, etc...

Ninguém trabalha de graça, meu amigo. Você não levanta da cama pela manhã se não for para receber algo. E tudo que você recebe é resultado direto do valor que tu agrega à cadeia de mercado que você trabalha.
Assim, todo mundo recebe a diferença entre o que precisou gastar para trabalhar e o dinheiro que produziu. Se você precisa gastar R$10,00 para trabalhar, você tem que receber pelo menos R$10,01 para que exista vantagem em trabalhar.
E como o combustível é parte do custo, esse custo é repassado ao preço. O taxista não vai pagar R$3,00 o litro da gasolina para receber R$2,00 por litro, entende?

Gasolina mais cara significa que o frete de TUDO está mais caro. Seja da fruta que o produtor leva até o supermercado até os insumos das fábricas mais modernas.

E esse é o primeiro preço a pagar depois do roubo da Petrobras: você sentirá um aumento direto no preço do combustível. Depois do gás de cozinha. Depois dos alimentos e nos supermercados, em geral.
Restaurantes ficarão mais caros, pois eles compram a comida que teve frete mais caro e o gás que está mais caro.
Com o custo de vida para as pessoas mais caro, todas as empresas acabarão tendo que dar reajustes salariais maiores aos seus funcionários. Custo maior que será repassado para os produtos. O consumidor (eu, você, todos que estamos empregados e acabamos de receber um salário maior) terá que pagar mais pelos produtos. Produtos mais caros? Custo de vida mais caro. Aí você volta para o início do parágrafo, porque eu não vou escrever tudo, novamente.

Notou a inflação?

Sim. Inflação.

E se tu achas que esse é o final do poço, espere que tem mais! 
A Petrobras é ESTATAL, lembra? E é ESTRATÉGICA por oferecer um serviço VITAL.

Fosse a Petrobras privada, primeiramente não seria tão mal gerida, assim. Não só não teria saído do top-10 das maiores empresas do mundo, como provavelmente teria alcançado o top-5.
Afinal de contas, não se brinca quando é o dinheiro do próprio bolso que está em jogo.

Empresas privadas NÃO PODEM deter monopólio. Ao privatizar a Petrobras, o Brasil abriria as portas para empresas de petróleo estrangeiras. Competição de verdade significa que você VERIA DE FATO postos diferentes com gasolinas diferentes com qualidades diferentes a preços diferentes.
Jogue todos na rinha e que o melhor vença!

Mas quem vence mesmo é o consumidor. Você teria OPÇÕES. Você veria as bandeiras de postos de gasolina BRIGANDO para te oferecer o melhor combustível pelo menor preço. Fazendo de tudo para você se tornar fiel à marca. Programa de pontos, brindes, serviço diferenciado...

Mas não. 
A Petrobras é ESTATAL. Assim sendo, quando ela lucra, o país pega o dinheiro extra para custear nossos ~EXCELENTES~ serviços públicos e toda a máquina inchada de servidores.
Mas quando a Petrobras não dá dinheiro, sabe o que acontece? Sim. O Sentido do dinheiro muda. E o país passa a botar dinheiro na ESTATAL. E, no Brasil, isso certamente significa... mais impostos.

E tu se lembra do quanto nós já pagamos de impostos, né?

Amigo, em 2013 o povo foi às ruas "por R$0,20". Bobagem sem tamanho do Movimento Passe Livre. Mas o resto da população se juntou e mudou totalmente o rumos das manifestações. Em pouco tempo, não era mais pelos R$0,20.

Não era por vinte centavos.

Sinceramente, agora você pode contar que estarão colocando a mão no seu bolso, novamente. Mas, dessa vez, em vez de vinte centavos, estão te ROUBANDO os R$88,6 bilhões. Não só isso. A falta desses R$88,6 bilhões vai te tirar mais alguns milhares de reais do bolso. E ainda vão te obrigar a pagar os R$88,6 que eles roubaram de ti.

Amigo, se o Brasil parou por R$0,20 em 2013, em um simples exercício de lógica podemos prever que cabeças rolarão agora, em 2015.



Eu estou pronto para ir às ruas. E você?