quarta-feira, 22 de junho de 2016

2014, 2015 e 2016... a Odisseia Amorosa!

"Te senta que lá vem história!"
"E essa é das engraçadas!"

Nesse texto eu vou me expor. Bastante.
Nas últimas vezes que me expus tanto, perdi DUAS grande mulheres para sempre.
Engraçado que foi nos textos sobre a Retrospectiva de 2012 e a Retrospectiva de 2013.
Desculpem Liana e Mariana, mas eu sou o que eu sou. E se não sabem lidar com quem eu sou de verdade, talvez não seja pra acontecer. É uma pena. Receber um "adeus" por conta de quatro ou cinco linhas mal escritas... e ter 7 anos de convivência jogados fora por conta do meu ponto de vista sobre o que aconteceu. O diálogo que se dane, não é?

Esse será mais um texto de retrospectiva amorosa. De vários causos sobre essas meninas doidas que a gente encontra pelo caminho.
Agora, vá saber quantas ficarão PUTAS DA VIDA por causa desse texto. Foda-se. Eu sou um livro aberto, não faço jogos. Meninas de valor utilizarão o que eu escrever aqui para me entender e criar um mundo melhor. As que ficarem brabinhas com o que eu escrever nem merecem atenção.

Então. A última vez que falei da minha vida amorosa eu estava saindo de Novo Hamburgo.
Eu disse que estava com uma "nova namorada".
Sabe quando você reencontra uma paixão adolescente?
Sabe quando essa paixão adolescente não acha estranho que alguém a aborde mais de dez anos depois?

Então, saí por um tempo com a Cristiane.
Eu tinha certo que nós dois seríamos um baita casal. Que ficaríamos juntos por muito tempo. A minha certeza se dava porque a Cristiane sempre foi alguém muito inteligente. Porque nós dois nos dávamos muito bem.
Mas parece que a inteligência dela ficou no passado. E nosso entrosamento morreu junto.
Funcionária pública, a Cristiane se tornou uma defensora do PT. Sabe aquele tipo de gente míope que basta receber migalhas para apoiar alguém? Então.

Míope e CIUMENTA DOENTIA.

Eu estava me mudando para Floripa. Não tinha telefone nem internet... e a guria ficava DOIDA se eu passava mais de uma hora sem dar notícias pra ela.
Não. Obrigado. Chega de gente doida na minha vida. Passo.

Então fiquei solteiro de vez.
E, dessa vez, decidi fazer algo diferente na minha vida.

Eu namorei direto desde os 14 anos de idade.
4 anos.
2 anos.
3 anos.
7 anos.

Chega. Muita fidelidade. Poucas meninas.
Eu estava morando na Ilha da Magia, poxa vida. Com grana pra gastar. Foda-se o amor ideal. 

Foi assim que eu me tornei um cara "one-night-stand".

Janeiro e Fevereiro de 2014 foram os meses em que eu peguei mais mulheres na minha vida. Nesses dois meses eu peguei mais mulheres do que no resto resto da minha vida inteira, pra ser mais exato.
Bruna, Juliana, Vanessa, Maria, Cristina, Josi, Talita, Bianca, Marilda(?!), Adriana, Ângela... pqp, nem lembro de todas.

Não. Não foi divertido. Eu descobri que eu me acostumei a ficar só com quem eu gosto.
Cheguei a extremos de ter que ficar repetindo pra mim mesmo "é só uma doida qualquer que eu tô pegando" pra conseguir me manter firme na guria. É. Bem isso mesmo. Foda.

Mas esse tipo de coisa não dura, comigo. Conheci a Bárbara. E ela fez tanta, mas tanta questão de mim, que eu achei que ali tinha algo de especial. Comecei a sair com ela. Comecei até a ter algum sentimento por ela. Não vou negar que estava até gostando do que estávamos tendo.
Mas... Ela viajou para visitar a família dela e eu passei um tempo sozinho. Então eu pensei. E, puta que me pariu, como os meus pensamentos me atrapalham. Eu lembrei de tudo o que aconteceu comigo. Lembrei de como eu fiquei mal com relacionamentos. Pesei todas as diferenças que eu tinha com a Bárbara. E por puro medo de que tudo acabasse e eu sofresse, eu interrompi o relacionamento.

Aí voltei para o expediente de "cair matando".
Alice, Aline, Cássia, Thalia, Adrielle, Daiani, Patrícia, Gisele, Taiani... Mais uma vez, eu não lembro. Algumas eu estava bêbado demais pra manter alguma recordação.

Até desenvolvi teorias!

As meninas de 20 e poucos: ótimas para passar uma noite, péssimas para conversar pela manhã.
Meninas de 25 a 30: As que estão solteiras já foram rejeitadas tanto, mas tanto, que o sinal amarelo precisa ser aceso. Eu chamo essas meninas de "safra perdida", para teres uma noção. Enjoadas na cama. Cheias de "não-me-toques". Geralmente tão chatas que não dá pra aguentar meia hora de conversa.
Meninas de 30 ou mais anos... As que têm filhos querem um babaca para cuidar da cria dos outros. As que não têm filhos só querem um babaca para engravidá-las. De qualquer forma, estão tão desesperadas que são presas fáceis para levar pra cama. Depois, basta armar qualquer briga e deixá-las irem embora indignadas, batendo portas.

No meio de todas essas maluquices, encontrei algumas meninas em quem pensei que pudesse investir tempo e sentimentos.

A Thayse era estranha. Em algumas conversas, parecia que o mundo era perfeito, que casaríamos, que tudo seria cor de rosa... Em outras conversas, parecia que eu era o pior verme do mundo e tudo que ela sentia era nojo de mim.
Saímos em 2014. Ela não me deu muita moral... E assim como nos encontramos, sumimos da vista um do outro. Mais pra frente eu falo de 2015 e de quando realmente houve algo entre nós.
Bem, hoje eu noto que pelo menos ela só me deu moral quando estava realmente interessada e livre. 
Ponto para ela.

2014 eu ainda conheci mais umas doidas aqui e ali...

E então conheci a Cris.
Gostei do jeito dela. Gostei dos ideais. 
Ela me vendeu uma imagem fantástica.
Então eu disse que queria ficar com ela...
E ela disse que eu não era "o tipo" dela.
Mas ela queria continuar falando comigo. 
Desculpe, eu não sirvo pra ficar em friendzone.

(Aqui já é 2015.)

ALIÁS vou dar uma dica para os amigos homens que estão lendo isso aqui.
Querem ficar com a guria? Ela disse que gosta de ti só como amigo? Ela te empurrou para a friendzone?
SEUS PROBLEMAS ACABARAM!!!

Com o revolucionário método "Scape-Friendzone-Tabajara-Seu-Arthur" você vai catar a guria que você gosta, mesmo com ela te empurrando para a friendzone!

Como funciona?

PASSO 1: MOSTRE QUE VOCÊ É LEGAL
Sério. Nada disso importa se você for um completo imbecil. Não minta. Seja natural. Seja você. Seja interessante. Seja divertido. Mostre suas qualidades. Faça a menina se interessar e gostar de estar perto de ti por QUALQUER motivo.

PASSO 2: PEDRADA!
Diga na lata da guria as tuas intenções. "Gosto de ti e quero te namorar." "Meu interesse é só ficar contigo." "Quero te comer." Sei lá. Diga o que tu queres, de modo claro, sem rodeios.
A menina pode te dizer "SIM" e tu já conseguiu o que tu queres.
A menina pode te dizer "Qualquer coisa menos o sim". Aí entra o pulo do gato do método! 

PASSO 3: DISTÂNCIA
Diga a ela que tu não vai conseguir ficar perto dela se não for pra ficar com ela. Que tu vai sofrer demais. Que tu precisa se afastar da vida dela. E SAIA DE PERTO DA CRIATURA. 
Não bloqueie ela nas redes sociais, mas também não dê conversa. Se ela falar contigo, faça cena, pergunte a ela se ela quer vê-lo sofrer. Reforce o que tu queres com ela, que amizade não é suficiente. Encerre a conversa de modo rápido. Não dê moral. Não escute as conversas dela. Não chame-a para conversar. Não entre em contato.

Eu GARANTO que essa menina não suportará um mês longe de ti.
Eu GARANTO que ela vai te chamar e falar que vai te aceitar.

Apliquei o método em algumas gurias. E o método funciona em 100% das vezes.

Mas aí eu caí na burrada de lembrar do coração.
Faz falta, sabe como é.
Voltei a falar com a Bárbara.

Era para ir devagar. Era para ir tranquilo.
Mas em menos de duas semanas ela já estava planejando viagens.
Assustei. Confesso.

Então eu parei um pouco. Decidi reavaliar.

Mas o método funcionou com a Tayse.
Até agora eu não entendo porque paramos de sair juntos. 
Foi uma noite perfeita.
Depois de um final de semana perfeito.
Um café perfeito antes do teatro.
Um show no teatro perfeito.
Um jantar perfeito.
Aí, no carro, eu inventei de encostar na perna dela.
Encostar. Na perna. Sabe quando a gente coloca a mão na coxa, perto do joelho, da guria com quem estamos saindo há algum tempo, entre uma frase e outra??

Ela se fechou. Eu a deixei em casa. E nunca mais conversamos.
Eu ainda não entendi.
Era uma noite perfeita, para acabarmos em um motel perfeito... mas em vez disso acabou tudo.


OK.


Então eu decidi, novamente, que iria parar um pouco.

Não deu. O método funcionou com a Cris.
De "eu não tenho interesse em ti" de uns dois meses atrás, ela passou para "vamos namorar sério".
Se eu já estava meio assim com a Bárbara, IMAGINE com a Cris.
Foi quase um mês de relacionamento quando eu notei: ela estava comigo porque havia terminado um outro relacionamento.
Não serve. Ela foi viajar. Eu fui ficar quieto.

Não deu, novamente. Aí o método funcionou com a Andiele.

Novinha. Doida da cabeça. Lembram o que eu falei das meninas de 20 e poucos? Pois é. Melhor deixar quieto.

Aí eu coloquei na cabeça que ficaria quieto.

Final de 2015 e ADIVINHE quem veio falar comigo?
SIM! A Mariana!

Falamos tantas coisas. 
Céus, como eu ainda amo essa menina. 
E como eu estou feliz por ter conseguido me manter longe dela.

Ela sabe que eu sou o homem da vida dela. 
Eu sei que ela é a mulher da minha vida.
Mas ela ainda não tem os motivos certos pra voltar pra perto de mim. E eu não vou cair na burrada de deixar alguém com potencial tão grande de me destruir voltar a ficar perto de mim. Não. Deixe ela crescer um pouco mais. Deixe ela colocar a cabeça no lugar. Deixe ela colocar as bobagens de vida pra lá. Deixe ela ver que estamos perdendo tempo de vida longe. Deixe ela sentir necessidade de ficar perto de mim. Então a gente volta. Se tudo der certo. Se ainda houver tempo. Se ainda houver como.

Até lá, vamos vivendo.

Passei dezembro de férias sozinho em Floripa. Meu tempo. Pra mim. (Até que enfim.) Acho que foi a primeira vez na vida que eu me curti de verdade. Que eu gastei comigo. Que eu andei aonde eu quis. Aonde eu fiz as coisas que eu queria. Sem outras necessidades e desejos para conciliar.
SE houver um paraíso e SE o paraíso for o momento mais feliz da sua vida... Há um final de semana com a Mariana em NH e esse mês de dezembro de 2015 para os quais eu voltaria.

2016 começou devagar.
Eu já estava de saco cheio do meu trabalho. Estressante, maçante, tripudiante.

Eu estava quieto no meu cantinho em Floripa.
Um AP simples, em prédio de estudantes. Gastava o mínimo e guardava muito dinheiro.

Então a Cris voltou do nada.
Se disse livre do passado.
Queria namorar.

Pensei comigo mesmo: "porque não?"

E minha vida entrou em um furacão, desde então.

Mudei para um apartamento no centro de Floripa. Caro. Despesas lá em cima. Ela viria junto. Fez que veio. Não veio. Fez que seria a mulher da minha vida. Não foi.
Um mês sem ver a Cris. Ela saindo com amigas. Fotos de encontros.
Aí ela volta a falar comigo. Dois dias de whatsapp, mil promessas de amor... E ANTES DE NOS VERMOS, ela me pede dinheiro emprestado.

Ah vá pra porra.

A situação chegou a um ponto que eu simplesmente larguei Florianópolis de mão. Aceitei transferência. Abracei a empresa com meu melhor amigo. Voltei pra casa da minha família.

Foda-se o mundo.

Dois meses de tranquilidade e a Cris volta.
Uma semana de conversa no whatsapp e concordamos em ir passar um final de semana em São Joaquim. Passeio legal... era pra ser só diversão.
Segunda-feira, ela falou em amor. Em namoro.

Beleza. Eu sou burro pra caralho. Vamos ver aonde isso vai dar.
As conversas evoluem rápido. Comprar AP em Floripa. Morar junto. Filhos.

Eu tento puxar o freio de mão. "Era só um final de semana..."
Ela fica braba... mas voltamos a falar.
Então, na terça (ONTEM!!!) um amigo me manda uma foto dela do Tinder. Uma foto DO FINAL DE SEMANA EM SÃO JOAQUIM!
Entende?
No chat comigo, ela desmanchava em declarações de amor.
No Tinder, ela atualizou fotos do perfil.

Conversei com amigos homens que tenho em comum com ela. O mesmo papo de comprar AP, casar, de ter filhos, etc...

Apertei a guria no whatsapp. 
Block. 
"Não quero falar sobre isso." 
"É, eu sou assim mesmo."
"Tu está me cobrando."
"Vai pro inferno."
"É, só queria te dar o golpe, mesmo."

Amiguinhos...

Outro dia escrevi um texto aonde dizia que "Eu vou morrer sozinho... e tudo bem!".
Hoje eu testemunhei uma menina que - aparentemente - faz juras de amor só para manipular e ter ganhos pessoais. E faz essas juras com planos bem pensados através dos anos!!!
E, quando confrontada, ela não se defende. O que só faz aumentarem as suspeitas...

O dia de hoje me mostrou que o mundo é pior do que eu jamais conseguiria imaginar - e olha que eu sou especialmente bom em imaginar coisas!!!

O dia de hoje me mostrou que eu tenho que pisar com muito cuidado no caminho.
Porque algumas pedras são bem afiadas e estão prontas para desferir golpes sem que sequer imaginemos.

Mas eu ainda espero pela garota que virá sem jogos. Sem segundas intenções. De peito aberto e sem máscaras. A menina que fará questão de mim completamente.

Sou paciente. Minha Odisseia terá um final feliz.