sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

O Fim do Mundo!


É amigo, chegou, novamente, o dia derradeiro. Desta vez foram os Maias quem preveram o tal do final do mundo.

Claro que, se você ler direito, verá que foi é só o final do ciclo do calendário deles. Ao contrário da nossa visão de tempo linear, os Maias acreditavam que o tempo era cíclico, assim como tantos padrões que conseguiram identificar (ciclo lunar, rotação e translação da Terra, ciclos solares, etc...).

O que eu acho mais interessante nessa história toda é a quantidade de pessoas que simplesmente transcendeu ao temor apocalíptico. Sim! Tempos atrás, em dias marcados para o final do mundo, multidões se arrastavam e espremiam em igrejas e templos, dando trabalho extra para os padres, pastores e líderes religiosos...

Não que isso tenha acabado por completo. Mesmo hoje ainda resistem núcleos fanáticos, que só não acreditam que o mundo acabará porque o seu pastor afirmou que "os Maias são pagãos" ou coisa parecida.
Além deste, é claro, sempre existem as pessoas que gostam de ver catástrofes em tudo. Verdadeiros espíritos-de-porco, que estão prontos para ver o circo pegar fogo. Gente alienada, que acredita realmente que o mundo acabará. E conseguem até fazer a cabeça (fraca) de outras pessoas... Estou morbidamente curioso para saber quantos cultos apocalípticos executarão suicídios coletivos neste dia 21. Com sorte, passaremos desta fase de delírios e não registraremos nenhum caso no globo inteiro.

O que eu menos entendo destes profetas do fim do mundo é porque eles insistem em se matar. Afinal de contas, já é o final do mundo e todos morrerão. Qual o sentido em alguém se matar algumas horas antes? Se existir uma vida após a morte, imagina que chata a conversa hipotética:

- E aí amigo? Viu que legal o fim do mundo? Os sons dos meteoros caindo, os raios, o fogo... Um espetáculo único mesmo! Realmente capricharam no evento! - diria uma testemunha.
- Ah! Eu me suicidei algumas horas antes e perdi todo o evento... - responderia o fanático.

Bem, de qualquer forma, fiquei imaginando como seria o final do mundo, caso ele fosse um evento programado e executado nos moldes dos eventos atuais. Estava escrevendo quando o @ACMacedo passou a tuitar mais ou menos a mesma coisa. Como o dele estava melhor do que o meu, resolvi repassar a programação dele:

Programação do Fim do Mundo:


Importante: Se chover no dia aqui no Rio Grande do Sul, o Fim do Mundo será adiado. Certamente faltará energia elétrica e comprometerá o andamento do evento. Neste caso, uma nova data será marcada para a realização do evento.

Dados gerais do Fim do Mundo no Brasil:
Apenas 60% das obras de infra-estrutura do Fim do Mundo já estão prontas. Todas as obras prontas já superaram 300% do orçamento original.
Os aeroportos só ficarão prontos dois anos após o final do mundo. Assim, a chegada dos voos dos alienígenas provavelmente atrasarão.
98% das compras de final de ano, no Brasil, foram feitas com o primeiro pagamento para janeiro.

Brincadeiras a parte, é óbvio que o mundo não acabará. Pelo menos não desta vez. A vida prossegue, o mundo continuará girando e todos nós nos encontraremos amanhã, aqui e nas redes sociais.

Pode favoritar e me cobrar!