quinta-feira, 21 de novembro de 2013

DreamDeck


Enfim eu vou explicar porque eu gosto tanto do filme Clube da Luta.

Quando eu era adolescente, eu li um livro em que o autor dizia que conseguia ter consciência e até mesmo manipular os sonhos. Eu era muito impressionável na época e achei essa ideia simplesmente maravilhosa! Imaginem só eu, uma pessoa altamente sonhadora e criativa, com um espaço tridimensional completamente manipulável!!! De graça! Sempre que eu dormisse!!!

Para mim, era como um Holodeck em que eu passaria um terço (ou mais) do meu dia!

Enfim, comprei a ideia. Agora, era descobrir o "know how": como fazer para estar consciente e manipular os meus sonhos?

Segundo o livro, tínhamos que forçar a consciência dentro do sonho, através de algo simples. O livro sugeria que tentasse ver as minhas mãos.
O processo era simples: ir dormir pensando em encontrar as mãos durante o sonho. Todos os dias, até que conseguisse. Não importava se passassem dias, semanas, meses ou anos. A intenção deveria ser forte, quase obsessiva, e constante. Como eu sou meio autista nas coisas que faço (me concentro e tento até conseguir ou notar que não tenho talento algum para a coisa), passei alguns meses pensando desesperadamente em como encontrar as mãos no meu sonho. Foi um processo exaustivo e até frustrante, às vezes.

Até o dia em que eu as encontrei.

Conscientemente, baixei a cabeça e levantei as mãos. Olhei as costas e as palmas das mãos, com o cuidado de quem analisa algo valioso e que não é seu.

A partir disso, notei-me dentro do sonho. Pronto, estava consciente de que estava dentro de um sonho. Então, acordava. #chatoPraCaralho.
Isso me motivou, claro. Conseguia estar consciente dentro de um sonho. Mas aconteceu por algum tempo. E foi meio que frustrante. Demorei até conseguir controlar o sonho sem acordar.

Enfim, depois que consegui (ou achei que comecei a conseguir) controlar os meus sonhos, algumas vezes uns... incidentes... aconteceram... Sentia vontade de ir ao banheiro e, por estar consciente dentro do sonho, ia até o banheiro mais próximo e... bem... utilizava-o. Só que dormindo. Só que na cama.

Ecaaaaa!!!! Hehe!

(Quaisquer piadas com "mijão", etc... estão proibidas desde já!)

Bem, legal. Eu deliro que consigo ficar consciente nos meus sonhos e que consigo controlá-los. E isso gerou - algumas vezes - incontinências urinárias noturnas. O que isso tem a var com o Clube da Luta?

Bem... Para não ter mais problemas de roupas/roupas de cama/colchões molhados, antes de urinar eu passei a me perguntar se estava acordado ou dormindo, sempre.
O negócio é tão louco que, quando eu notava que estava dormindo, ao menos sinal de vontade de urinar, já acordava e corria para o banheiro. Mesmo sem ter vontade.

O problema só ficou grave quando eu notei uma situação peculiar: quando eu estou acordado, mas com sono, e preciso ir ao banheiro, instintivamente eu me pergunto se estou acordado ou se estou dormindo. E eu só sei que estou acordado quando a memória da imagem da cara do Jack (personagem do Edward Norton no filme), com insônia e olheiras, aparece como um flash na minha mente. Só então eu me permito urinar...

O flash dessa memória do filme não aparece para mim quando eu estou dormindo. Só lembro dele quando estou acordado. E, a sequência do pensamento é a fala do Jack: "você já teve um sonho tão real que não sabia se estava acordado ou se estava dormindo? E, se já teve, como você sabe se você não continua dormindo?"

Jack, muito obrigado. Sempre que eu lembro de você e de sua fala, eu sei que não estou dormindo. Espero que você continue sendo a minha "âncora" no mundo real, enquanto eu delirar que consigo manipular os meus sonhos!