sábado, 6 de outubro de 2012

Eleições 2012: Por um Ponto Final na Corrupção!


Como esse seu escriba decidiu ter o Domingo para si e não fazer mais postagens nesse dia de preguiça (na verdade eu descanso sábado, porque domingo eu escrevo para postar segunda), hoje é o último dia antes das eleições que eu vou dirigir algumas palavras a vocês, amigos.

Primeiramente, quero dizer que, sim, me interessa muito o quê acontece na sua cidade. Se o seu prefeito fizer merda uma má administração aí, o pessoal da sua cidade vai debandar. Eu sei bem como é isso, visto que eu sou um exemplo de quem evadiu a cidade onde morava em busca de melhores condições de vida.
Pior: se a sua cidade estiver uma merda mal administrada, as pessoas que evadirem suas fronteiras acabarão indo para os locais que estão bem administrados. Novamente, sei bem como é isso, visto que eu próprio escolhi muito bem o local para onde me mudar. Justamente porque a cidade que escolhi é bem administrada.
Mas sempre pode piorar um pouco mais: a sua cidade oferece alguma coisa que as demais não oferecem. Se a sua cidade estiver na merda mal administrada, seus atrativos poderão não sobreviver à crise. Nem todo administrador nota o momento de se mudar. Não falo só dos empregos que se perderão, mas dos produtos e serviços. Produtos bons e únicos que, talvez, nunca mais sejam vendidos aqui, na minha cidade.

Sim, amigo, as duas pessoas em quem VOCÊ vai votar DECIDIRÃO SIM os rumos para onde o nosso mundo irá, nos próximos quatro anos. E quatro anos são muita coisa sim. Uma cidade pode ir do auge ao ostracismo, ou da miséria até o apogeu.

Por favor, não me venha com esse papinho velho de “meu voto não decide nada” ou “não gosto de política”. A política decide se a sua rua será calçada ou não. Se você terá emprego ou não. Se a escola da sua cidade será boa ou não. Se os hospitais funcionarão quando você mais precisar ou não. Se o trânsito da sua cidade será bom ou caótico. Se a violência baterá à sua porta ou será erradicada.

Se você ainda não está preocupado, vou te pedir, então, que olhe pelos outros. Se você não precisa dos serviços públicos e vive bem, alheio a tudo isso, vou te pedir que olhe por quem depende dos serviços públicos. Por quem sofre por uma vaga em creche para filho, por uma rua embarrada quando chove ou por um leito no SUS quando está quase morrendo.
Porque não é só o seu dia-a-dia dos próximos quatro anos passará pelo que você digitar, amanhã, na urna. Tem mais gente na sua cidade que passará as mesmas dificuldades coletivas, só que com menos sorte de recursos no bolso para enfrentá-las.

Portanto, amigo, vou te pedir para, neste sábado, pensar sobre sua ação. Não sabe em quem votar para o cargo de vereador ou prefeito, ainda? Corra. Nessa tarde você ainda pode pesquisar algo. Saia agora do Ponto Final e comece a pesquisar sobre os candidatos da sua cidade.

Se aceitares dicas minhas, aí vão duas:
1 – Evite campanhas com custo alto.
Quanto mais o candidato gastou, mais ele arrecadou. E arrecadou de quem? Dos empresários da região, claro. Essas doações que os empresários fazem aos candidatos são, na verdade, investimentos realizados, para os próximos quatro anos. Essas empresas esperarão facilidades em licitações, continuidade de contratos e menos fiscalização, por parte da prefeitura. E, nisso tudo, quem sai perdendo somos nós.
Ou seja, vote no candidato que você viu menos placas, comerciais, carros de som e anúncios.
Deixando qualquer hipocrisia de lado, por favor, aceite os presentes que candidatos te derem em troca do seu voto. Anote o número deles. E NÃO VOTE NESSES CANDIDATOS CORRUPTOS!
Eu mesmo votarei em um carteiro, para vereador. Por princípio, acho que a maioria esmagadora dos carteiros é honesta. Transportam nossas encomendas, documentos e correspondências com decência e presteza. Raramente temos problemas de extravio. Faça chuva ou sol. Sem falar que carteiros conhecem a cidade. Pelo menos a região onde já trabalharam. E esse carteiro mal utilizou o horário gratuito que lhe foi designado. Muitos pontos para ele.

2 – Evite partidos sem ideologia.
A ideologia, amigos, é o balizador do que podemos esperar de alguém.
Exemplo: Se a pessoa gosta de animais, sabemos que ela tentará protegê-los. Se a pessoa gosta de futebol, sabemos que ela vai assistir e comentar.
O mesmo vale para os partidos. Se você eleger alguém do Partido Verde, saberá que o candidato irá trabalhar pela natureza. Se eleger alguém do Partido dos Trabalhadores, saberá que o candidato irá trabalhar pelos trabalhadores. Se eleger alguém do Partido Social Democrata do Brasil, saberá que o candidato irá trabalhar pelo desenvolvimento social e econômico.
Simples assim.
Agora, existem alguns partidos que, sinceramente, não temos ideia do por que existirem. Exemplos?
Partido Republicano - PR. O Brasil já é uma República centenária. Nossa soberania jamais foi ameaçada, em toda nossa história. Qual a ideologia de um candidato do Partido Republicano? Quais ações você espera dele?
Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB. Movimento Democrático? Mesmo? Talvez a ideologia desse partido fosse importante no tempo da ditadura. Mas, e hoje? Qual o fundamento para alguém “lutar por democracia”? Já estamos batendo à porta dos trinta anos contínuos de democracia plena. E se observarmos o comportamento dos seus filiados, não seremos capazes de notar muitas atitudes democráticas. Vide Sarney e sua aparente eternidade à frente do senado. Ou como – democraticamente – o PMDB era base aliada do PSDB nos oito anos do mandato de Fernando Henrique e, agora, é base aliada do PT há quase dez anos...
Eu sou do pensamento que todos devem ter suas opiniões respeitadas. Mas como conseguimos respeitar alguém cujas opiniões mudam de acordo com “o que mais favorece o seu bolso”? Ou pior: que sequer tem uma opinião?
Portanto, tenha uma opinião formada. Uma ideologia para defender. Esteja livre para mudar para outra ideologia, caso queiras. Mas seja sempre honesto e claro quanto às tuas motivações para agir.

É isso então, amigos. Fiz-lhes um pedido e até dei dois conselhos. Agradeço desde já a cada um de vocês que irá votar com consciência em seu ato. Nós seremos cerca de duas mil pessoas tentando levar a sua visão de mundo para os demais. Sempre com a finalidade de melhorar o mundo.

Que tudo corra bem e que segunda eu possa vir aqui ressaltar que nenhum de nós elegeu algum político corrupto!

Boa votação a todos!