quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Halloween: O Dia das Bruxas!


- Doces ou Travessuras???

Hoje é Halloween. O Dia das Bruxas. E eu vou falar sobre ele. Melhor do que só “falar sobre ele”, eu vou falar sobre o Dia das Bruxas aqui, no Brasil.

Aqui, o tal do Dias das Bruxas simplesmente “não pegou”. As pessoas não brincam este dia. E até argumentam aparentemente bem sobre o porquê de não utilizarem esta data.

A principal coisa que falam é que o Dia das Bruxas é uma festa americana. E que nós, aqui no Brasil, estaríamos corrompendo as nossas tradições, ao adotar esse símbolo dos porcos capitalistas.
Uma boa parte das pessoas também comenta que festejar o Dia das Bruxas é coisa do demônio. E as conseqüências iriam de mau agouro até a vida eterna no inferno!
E há, ainda, os que afirmam que a festa é (ou seria, aqui no Brasil,) meramente comercial.

Muito bem...

Para quem ama tanto a cultura brasileira, é bom parar de pular carnaval. Essa é uma tradição européia. Também convém deixar de lado o coelho e os ovos de páscoa. Sem falar, é claro, no próprio natal. O Papai Noel é vermelho só por causa da Coca-Cola norte-americana, que não pode faltar na sua mesa. Ah! Quem não gosta do Dia das Bruxas deve tomar só Guaraná Antártica, né?
Já quem acha que é comercial, pode parar de festejar o dia das mães, o dia dos pais e o dia da criança. Todas estas datas são artificiais, criadas em meses estratégicos para aquecer o mercado.
Já quem acha que vai perder a alma por brincar o Halloween... Bem, se não perderam ainda no carnaval, não será dando doces para crianças fantasiadas que perderão...

O fato que parece que ninguém nota é que o Brasil é um caldeirão de culturas. E isso é o mais bonito do “projeto Brasil”. Essa nossa capacidade de co-existir e respeitar tantas pessoas pensando diferente da gente. Nossa cultura é uma mescla braba do que os índios já possuíam, aqui, com o que os europeus trouxeram consigo e com o que o europeu importou, junto dos escravos, da África. E, se pensarmos em toda trajetória do Brasil, outros sul-americanos constantemente trocam tradições conosco, através da nossa extensa fronteira. Recebemos muitas levas de imigrantes, como italianos, alemães, polacos, japoneses, chineses, etc... Isso sem falar – é claro – de um ou outro cidadão de outros países, que escolhem o Brasil para ser sua casa. Pessoas que trazem uma bagagem cultural. Bagagem esta que sempre estamos prontos para absorver.

Ok filho. Continua falando isso, bebendo Coca-Cola e usando seu iPad...

O Dia das Bruxas é uma festa alegre e bonita. Pais e filhos se envolvem em fabricação ou compra de fantasias. Compram doces. Decoração especial para as casas, para os prédios públicos e cidades. Lanternas de abóboras!
As Crianças vão às ruas pedindo doces, ou ameaçando com travessuras. E o que é dar umas balinhas em um dia do ano? Ver as crianças do bairro felizes com a brincadeira não tem preço!
Os Jovens criam suas festas à fantasia. Festas que, aliás, já são sucesso aqui no Brasil. Só que não são oficialmente Halloween. Chamam de “festa a fantasia” e promovem em qualquer momento do ano, mesmo. Quanto desperdício!
Para os adultos é mais um momento do ano pelo qual trabalha e sentirem-se felizes pela felicidade que proporcionam.

Isso tudo sem falar do aspecto comercial. Fantasias, agricultores de abóboras, indústria dos doces e de decorações... Mais indústrias, mais empregos e mais prosperidade.

Não que eu concorde com essas bobagens de festas sem significados a todo o momento, gerando feriados desnecessários, despesas bobas e interrupção na produção nacional. Mas... O Dia das Bruxas geralmente é comemorado no final de semana antes do  dia 31 de Outubro. Portanto, não gera mais um feriado sem sentido. E a brincadeira não é tão cara. As fantasias podem ser simples. E você pode alugar ou repetir uma fantasia por diversos anos seguidos ou intercalados. E convenhamos: comprar um ou dois sacos de balas no ano, não mata ninguém.

Mas que a alegria dessa festa é bem maior do que, por exemplo, um dia das mães (que geralmente consiste em um presente e um café na cama e acabou o ritual...) ou o dia das crianças (que é só a entrega de presentes e fim de papo), isso é incontestável.

Eu acho uma tremenda bobagem não incorporarmos o Dia das Bruxas no Brasil. Somos um povo criativo, alegre e com um folclore único e riquíssimo. Não utilizarmos nossas características para ampliarmos a brincadeira é quase como um atestado para a cultura ocidental de como nós não importamos com o resto do mundo.

Mas é tão fácil criticar os outros, enquanto nós próprios damos mancadas...