sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Cuidado: Vadiar será Legal!

Na quarta feira, nossos excelentíssimos legisladores da câmara de deputados federais aprovaram a revogação da lei que criminaliza a vadiagem.

Aqui tem a notícia:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1134184-camara-aprova-projeto-que-acaba-com-crime-de-vadiagem.shtml

E aqui está o texto que querem derrubar:


Vou ser direto: enquanto os nossos legisladores afirmam que a lei é "medieval", eu afirmo que ela é "civilizada".

Vamos ver se eu consigo explicar a importância dessa lei e porque ela não deve ser revogada.

Exigir que todas as pessoas efetuem algum tipo de exercício laboral é algo insano. Digo que é algo maluco forçar que as pessoas trabalhem, porque isso deveria ser desejo inerente a todo o ser humano.

Como o próprio texto da lei muito bem ressalva, pessoas aptas para o trabalho, para dar o seu quinhão de contribuição para a nossa economia e sociedade, tem o dever de fazê-lo.

Mesmo porque, quando o cidadão apto para o trabalho foge de sua obrigação, ele passa de um contribuinte para o quadro social, para um peso-morto. Alguém que zomba de cada um de nós, que trabalha.

Você não nota? Não nota que cada centavo de imposto que você paga para o governo (e não são poucos centavos) visam pagar por uma sociedade melhor para VOCÊ viver.
Você paga por escolas que não frequenta. Sabe porque? Para que a próxima geração de pessoas tenha educação, consiga trabalhar com dignidade e não se tornem assaltantes. Que iriam atacar a VOCÊ!
Você paga por saneamento, para que as doenças não se alastrem pela população. Chegando até VOCÊ!
Você paga por cadeias sem usá-las. Paga por estradas, hospitais, portos, aeroportos, iluminação pública, limpeza urbana...

Cada centavo que o governo te tira é para que seja investido em algum lugar que precisa de dignidade.
E esse centavo acaba voltando para você em uma sociedade mais justa, mais igual e melhor para se viver.

Trabalho o dia inteiro E cuido
do Ponto Final a noite.
Está notando exatamente como o vagabundo está zombando de você?
Eles não pagam pelos serviços que estão à sua disposição. Mas eles os possuem. Qualquer vagabundo terá escolas à disposição para estudar. Terá hospitais para ser atendido. Ruas pavimentadas para utilizar. Segurança pública.

Pior: Esses vagabundos - possivelmente - terão acesso a programas assistenciais do governo, como vale-gás, bolsa-família e afins. Programas, estes, custeados pelo SEU esforço.

"Ai Arthur, como tu tá sendo cruel! Não tem emprego para todo mundo!"

Lembre-se da máxima: "Onde não há nada, precisam de tudo!"

O Brasil é um país continental que precisa de uma multidão de profissionais. E não falamos só de profissionais especializados. Nossa economia sempre precisa de mais um braço forte para a área rural, para construções, limpeza urbana ou serviços gerais.

Com um mínimo de estudo - coisa como o segundo grau completo - qualquer criatura com o mínimo de discernimento consegue alguma colocação no comercio ou áreas administrativas, com um salário razoável.

E com o acesso fácil à faculdades proporcionado pelo ENEM, PROUNI e FIES, só não faz faculdade quem não quer. Ou seja, quem é muito vadio. Somente por cursar a faculdade inúmeras outras portas se abrem no mercado de trabalho.
Sempre dou o exemplo do setor de TI: Precisamos de mais colegas. Tipo assim... o triplo dos que existem hoje, só para começar...Programadores com o mínimo de qualidade e capacidade já são muito valorizados. Trabalho existe, falta é gente para trabalhar!

E você quer me dizer que a falta de trabalho é argumento para justificar a vadiagem? Quem quer mesmo trabalhar acorda as seis da madrugada para recolher latas de alumínio para reciclagem...

Eu acho um erro acabarem com o crime da vadiagem. Esse é o mecanismo legal que permite a um policial abordar a um mendigo de rua e o remover dali. Em teoria, levar um mendigo para a cadeia é o ponto inicial para que ele receba assistência social, plano de educação e, talvez, até um trabalho.

Mas as pessoas que estão derrubando essa lei percebem-na de outra forma. Chamam-na de "medieval", em alusão a leis antigas, que exigiam que os moradores do feudo ou dos burgos trabalhassem, para aumentar a riqueza de seus senhores. Passou o tempo e eu acho que a lei ainda tem serventia plena, apesar do contexto diferente.

Mas, no final das contas, talvez os nobres políticos só estejam querendo, mesmo, acabar com uma lei onde eles próprios poderiam ser enquadrados por diversas vezes...