quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Conto: Exploração de Marte!


Você não sabe, mas Marte é um planeta muito rico. Você não sabe, mas ele possui muitos minerais. Desde os apenas úteis como ferro e alumínio, até os raros na Terra, como a prata e o ouro.

Você também não sabe, mas Marte é habitado. Lá, existe uma raça que domina o planeta. São animais parecidos com nossos gatos domésticos.

Apesar de cordatos e inteligíveis, estes seres ainda não possuem grandes aspirações, enquanto civilização. Eles não querem construir cidades, monumentos, armamentos, naves espaciais ou outras tecnologias que demandariam utilização de recursos.

Esses gatos marcianos ficam felizes em terem uma vida sossegada, onde todos podem ser o que quiserem.

Então, o homem mandou o primeiro OVNI da história do universo, para Marte. A sonda "Spirit" pousou longe das cidades do povo-gato. Então os gatos simplesmente deixaram a sonda andar por lá, cavar, pegar as pedrinhas, etc...

Então, chegou uma segunda sonda. A comunidade dos gatos marcianos discutiu muito. Foi pouco tempo entre as duas sondas. Eles sentiram medo de que algum extra-marciano estivesse acompanhando o trabalho das sondas. Então, engendraram um plano astuto: os gatos viram nessa segunda sonda uma “Oportunity”. Isolaram todo o perímetro por onde passa a segunda sonda. Pensaram eles: “Talvez se essa sonda não revelar nada demais, os seus donos não mandem mais robôs ou nem venham para cá!”

Você não sabe, mas os cientistas da NASA já sabem que existe vida lá. Já sabem dos gatos marcianos, apesar do esforço dos felinos espaciais em ocultarem-se. E também já sabem das riquezas marcianas.

Não à toa, mandaram essa terceira nova sonda, com duas toneladas de equipamentos, para Marte. Até o nome dela foi bem pensado: Afinal de contas, na nossa cultura, não foi a “Curiosity” quem matou o gato? Não, amigo, não são duas toneladas de câmeras, pazinhas, centrífugas, forninhos e brocas, não... São duas toneladas de muito chumbo grosso, raios laser, lâminas afiadas e bombas incendiárias!

Os gatos marcianos convocaram uma assembléia mundial para decidirem o que fazer contra essa nova ameaça! Os mais jovens queriam o confronto direto. Afinal de contas, argumentavam eles, eram milhares de gatos marcianos, contra apenas um robô alienígena. Os mais velhos, entretanto, defenderam que a saída mais interessante seria continuarem se escondendo. Mesmo porque, caso houvesse um embate direto, a guerra entre os mundos finalmente seria deflagrada. Outras sondas seriam enviadas e, talvez, a raça marciana não resistisse à selvageria da alta tecnologia dos invasores!

Depois de muita discussão, os gatos marcianos resolveram deixar a “Curiosity” passar.

Isso é só a verdade. A triste realidade que reside apenas no mundo da minha mente. Que é muito mais legal do que qualquer realidade que o mundo queira me impor. Você chama devaneio, eu chamo de sonho, mesmo!